Problemas diplomáticos entre países europeus tira jogador da final da Liga Europa
Foto: Divulgação / Arsenal

Os problemas nas relações diplomáticas entre Azerbaijão e Armênia serão sentidos na final da Liga Europa, que vai acontecer no primeiro país. O meio-campista armênio Henrikh Mkhitaryan, do Arsenal, ficará de fora da decisão contra o Chelsea, na próxima quarta-feira (29), em Baku. O clube londrino confirmou a ausência do atleta na delegação por questão de segurança e lamentou a situação.

 

"Nós exploramos todas as opções para Micki fazer parte da equipe, mas depois de discutir isso com ele e sua família, nós concordamos coletivamente que não estará em nosso grupo de viagem. Escrevemos para a UEFA expressando as nossas profundas preocupações sobre esta situação. Micki tem sido um jogador chave na nossa campanha até a final, é uma grande perda para nós do ponto de vista da equipe", afirmou o clube através de comunicado oficial. "Estamos muito tristes que um jogador perca uma grande final europeia em circunstâncias como esta, já que é algo que surge muito raramente na carreira de um futebolista", completou.

 

O fim da União Soviética entre o final da década de 1980 e início de 1990 intensificou os conflitos entre as etnias. Maioria na região de Nagorno-Karabakh, no sudoeste do Azerbaijão, a população armênia representada no parlamento local quis se separar. Os povos vizinhos, que se transformaram em países independentes numa disputa territorial entre 1988 e 1994, voltaram a se enfrentar em abril de 2016, chamada de Guerra dos 4 dias, entre 2 e 6 do quarto mês do ano.

 

Arsenal e Chelsea se enfrentam pelo jogo único da final da Liga Europa. A partida da próxima quarta está marcada para começar às 16h, no horário de Brasília, no estádio Olímpico de Baku.

Histórico de Conteúdo