Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sábado, 12 de Julho de 2014 - 11:40

Ministério Público do Rio investiga venda de ingressos reservados a CBF

por Edimário Duplat

Ministério Público do Rio investiga venda de ingressos reservados a CBF
Foto: Divulgação / Polícia Civil
Mais um capítulo da Máfia dos Ingressos parece tomar forma na Copa do Mundo 2014. Segundo denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro, bilhetes reservados à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foram vendidos em agências de turismo localizadas no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro, por membros da quadrilha que comercializava de forma ilegal as entradas para as partidas do Mundial de Futebol. A denúncia, apresentada na última quarta-feira (9), acusava 12 suspeitos de integrar a organização, com onze deles tendo sua prisão preventiva decretada pelo Juizado do Torcedor. "Grande parte dos lotes adquiridos por eles destinava-se às seleções participantes da competição, bem como ingressos de cortesia, especialmente da CBF", afirma no documentado apresentado ao MP o promotor Marcos Kac. Ainda segundo Kac, três dos envolvidos (Alexandre Marino Vieira, Antônio Henrique de Paula Jorge e Marcelo Pavão da Costa) tinham ligações com agências de turismo em Copacabana, a Tour da Bola e a Jato Tour, e vendiam os ingressos dos jogos que deveriam ser exclusivos de representantes da Confederação Brasileira de Futebol ou convidados de jogadores da Seleção. Questionada sobre o assunto, a CBF inicialmente informou que abriria uma investigação interna sobre o caso, mas depois descartou apurar o assunto.

Histórico de Conteúdo