Fã de CR7, Gilberto exerce outra característica do português além dos gols: a liderança
Fotos: Felipe Olveira / EC Bahia e Reprodução / Juventus

A última segunda-feira (23) foi dia de premiação para os melhores jogadores do mundo, algo que sempre gera resenha, discussões pesadas e até perda de amizades mundo afora. Não foi diferente pra quem acompanha o dia a dia do Bahia no Fazendão, centro de treinamento do clube. 

 

Enquanto Gilberto, o entrevistado do dia, dava voltas no gramado, os jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas iam acompanhando as premiações de canto de olho. Até que acabou o regenerativo e o candidato à ídolo da torcida tricolor chegou para falar da polêmica derrota do sábado e do jogo de quarta.

 

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

 

Reincidente nas coletivas, Gilberto já chega no espaço conversando, e o papo do dia chegou até ele: Van Dijk, Messi ou Cristiano? Ele optou pelo zagueiro do Liverpool, o que me deixou até surpreso, mas depois veio o que eu imaginava: "mas eu gosto mesmo é do Cristiano, até pela caraterística".

 

Como não poderia deixar de ser, os que são do "Team Messi" não perdoaram e falaram da capacidade absurda do argentino. Natural. Gilberto não levou a discussão muito pra frente, mas manteve sua defesa. Digo aqui que estou com ele.

 

E digo também que na estrutura atual, com as devidas proporções, os dois tem a mesma importância em suas equipes. Seja para marcar gols - já são 26 marcados na temporada - ou para ser o líder que leva os seus companheiros a fazer o melhor.

 

Um exemplo fiel disso foi a declaração de Gilberto sobre Lucca na entrevista. Se acontecer um pênalti, ele vai ceder a batida ao companheiro que ainda não marcou em nove jogos.

 

"Desde que o Lucca chegou, a gente não perdeu. Perdemos a partida em que ele não estava. A torcida tem que ficar tranquila. Se precisar, próximo pênalti deixo ele bater, para ele fazer o primeiro gol, que é mais importante para ele. Começar a desencadear os gols que ele sabe fazer. A atuação, para a gente, está sendo perfeita, ajudando muito, se doando em todas as partidas, vem mostrando um futebol bonito. Com pouco tempo de casa, já tem entrosamento grande. O torcedor, neste sentido, pode estar impaciente, mas é questão de tempo. Se eu pudesse falar ao torcedor, digo que vão estádio, apoiem, porque ele vai fazer na próxima chance que tiver, e vocês vão ficar felizes com ele", disse.

 

Em 2016, nas quartas de final da Euro, o capitão de Portugal Cristiano deu palavras fortes de confiança ao meio-campista João Moutinho, que parecia desmotivado momentos antes da disputa de pênaltis contra a Polônia. Resultado: Moutinho marcou, os lusos avançaram e conquistaram o título na final. 

 

 

 

O que quero dizer com tudo isso é que equipes com líderes como Gilberto conseguem grandes objetivos, coisa que o Tricolor quer na temporada. Com um artilheiro e comandante ao seu dispor, a torcida pode sim ficar muito confiante.  

Histórico de Conteúdo