Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 30 de Julho de 2021 - 09:45

Contrato de Daniel Cruz com o Bahia vence neste sábado, mas impasse continua

por Ulisses Gama

Contrato de Daniel Cruz com o Bahia vence neste sábado, mas impasse continua
Foto: Felipe Oliveira/ Divulgação /EC Bahia

A novela da polêmica sobre a renovação de contrato do meia Daniel com o Bahia vai ganhar mais um capítulo. Neste sábado (31), o vínculo do atleta com o Tricolor terá fim e o futuro do jogador segue indefinido. Internamente, existe uma batalha entre o clube e o empresário do atleta, Marcelo Pacheco.

 

Apesar do contrato terminar, Daniel vai seguir "preso" ao Bahia. O Bahia Notícias apurou que o clube tem direito a uma renovação de contrato. Se o jogador assinar por outra agremiação, o Tricolor pode cobrar uma multa de R$ 2 milhões. O Bahia também tem prioridade para cobrir outras propostas.

 

O agente de Daniel tem tentado reverter a situação na justiça, mas sem sucesso até o momento. Em contato com a reportagem, Pacheco voltou a declarar que o Bahia não fez o esforço necessário para manter o jogador, citou que o clube tem dívidas com ele e indicou que a ida do atleta para o futebol europeu é "iminente". Por fim, disse que o Bahia é uma "ditadura fantasiada".

 

"Efetivamente a direção do clube não fez o esforço necessário mantendo suas sanções e o colocou em situação de humilhação. Por último, apresentou uma composição menos atrativa do que já tínhamos combinado lá atrás quando ficamos travados nos gatilhos das futuras metas atingidas por Daniel", disse.

 

"O processo judicial segue. Não houve a antecipação de tutela como pedimos em caráter de urgência. Os advogados do Bahia conseguiram com muitas mentiras obscurecer a elucidação da matéria em questão. Alegaram que Daniel não estava sendo prejudicado pelo afastamento porque continuava à disposição e sendo utilizado nos jogos, isso é mentira e todos sabem. Inclusive, num primeiro momento, negou a dívida do INSS apresentando um mandado de segurança que houvera obtido na justiça, e sob a alegações de ter o parcelamento da dívida previdenciária juntou ao processo, porém tal mandado diz respeito a empresa Bahia S/A que não é parte da ação trabalhista movida por Daniel. O Bahia que negava os fatos, no dia 15/06 pagou os valores previdenciários que estavam em aberto. Se não devia, por que pagou? Clara confissão de que o atleta tem razão", acrescentou (clique aqui e leia o texto completo enviado pelo empresário Marcelo Pacheco).

 

A última partida de Daniel Cruz com o Bahia aconteceu no dia 4 de abril, contra o Atlético de Alagoinhas, pela primeira fase do Campeonato Baiano. De lá para cá, ele vinha apenas treinando com o time sub-20.

 

Daniel tem 20 anos de idade e foi um grande destaque do time sub-20 na última temporada, ajudando o Esquadrãozinho a chegar na final da Copa do Brasil da categoria. Atualizada às 16h24.

 

Marcelo Pacheco é o empresário de Daniel | Foto: Arquivo Pessoal

Histórico de Conteúdo