Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Dado Cavalcanti aponta erros do Bahia, mas diz que placar do revés de 3 a 0 foi 'mentiroso'
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O técnico Dado Cavalcanti disse que o placar de 3 a 0 favorável ao Atlético-MG foi mentiroso, por não mostrar também o que o Bahia fez em campo. O Tricolor foi derrotado pelo Galo na manhã deste domingo (25), no Mineirão, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O comandante apontou erros individuais e coletivos do time baiano que custaram o resultado negativo.

 

"A estratégia de povoar o meio surtiu efeito. Sabíamos que o Atlético é um time que explora muito o meio e num deslize nosso, justamente num momento em que não preenchemos o espaço do funil do como costume chamar, aconteceu o primeiro gol numa fatalidade nossa coletiva. Um erro nosso, mas uma qualidade do adversário. Os outros dois aconteceram infelizmente em erros que fazem parte, porque os jogadores estão em campo para errar e acertar. É tentar corrigir o máximo dos erros individuais, porque o placar de 1 a 0, no jogo de quarta-feira nos deixa vivos na Copa do Brasil. O placar de três não. São completamente diferentes a condições que a gente entende. Vamos juntar os cacos, vou procurar, obviamente, o melhor do Bahia para quarta-feira, mas não vou jogar tudo no lixo. Acho que o placar de 3 a 0 foi um pouco mentiroso em relação ao que as duas equipes apresentaram e principalmente, ao que o Bahia apresentou de forma defensiva hoje", afirmou na entrevista coletiva.

 

Nos últimos três jogos, o Bahia sofreu nove gols nas derrotas para São Paulo, Flamengo e, agora para o Atlético-MG. Apesar do novo revés, Dado viu pontos positivos na estratégia traçada para o compromisso no Mineirão.

 

"A condição técnica dos adversários que enfrentamos deve ser levada em consideração. A dificuldade com a ausência do Daniel no aspecto de jogar, mas existe principalmente a condição de outro momento do jogo que é quando estamos sem a bola. Hoje, diferente do jogo da semana passada contra o Flamengo, nós entramos com uma proposta muito mais bem definida em relação à contenção, à marcação. Não dá para jogar tudo, que a gente fez hoje, no lixo. Tiveram muitas coisas boas que aconteceram com essa formatação de três jogadores mais de contenção no meio. Óbvio que é o eterno cobertor curto do treinador. Às vezes, quando você quer reforçar sua defesa abre mão um pouco da chegada ofensiva. E quando você quer reforçar o lado ofensivo, às vezes desguarnece a defesa. O placar elástico se deu depois por erros individuais que fazem parte da partida, mas o coletivo, em cima da estratégia, não vou jogar tudo lixo", analisou.

 

Para o comandante, o Tricolor passa por momento de instabilidade, mas acredita na evolução do time para os próximos desafios.

 

"A constância é uma condição de campeonato que dificilmente uma equipe consegue ter. As 20 equipes, incluindo o líder Palmeiras, que por exemplo há umas cinco ou seis rodadas vivia um momento de instabilidade muito grande. Hoje é a gente que vive esse momento de instabilidade. Ninguém aqui está fechando os olhos para esse momento de instabilidade. É momento de ter tranquilidade, foram três jogos pesados, três resultados muito ruins, mas nós teremos aí uma condição de evolução com os próximos adversários no Campeonato Brasileiro lá na frente. Talvez com mais opções de jogadores que estão chegando, estão em treinamento tentando melhorar ainda mais suas performances para que possam contribuir futuramente conosco. É momento de ter um pouco mais de serenidade, reflexão, mas vai passar", disse.

 

O Bahia volta a enfrentar o Atlético-MG, na próxima quarta-feira (28), às 21h30, novamente no Mineirão, mas dessa vez o jogo é válido pela abertura do confronto das oitavas de final da Copa do Brasil. Pelo Brasileirão, o Tricolor, que ocupa a oitava posição com 17 pontos, receberá a visita do Sport, no domingo (1º), às 18h15, em Pituaçu, pela 14ª rodada.

Histórico de Conteúdo