Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Após triunfo, Dado cita 'variáveis' e não vê anormalidade em placar magro do Bahia
Foto: Reprodução / Conmebol

O Bahia venceu o Guabirá por 1 a 0 na noite desta quinta-feira (13) e assumiu a liderança do Grupo B da Copa Sul-Americana. Questionado sobre a atuação e o placar magro diante do adversário da Bolívia, o técnico Dado Cavalcanti lembrou a dificuldade para "virar a chave" após o título da Copa do Nordeste e negou que esperasse por facilidades diante do adversário.

 

"Muitas variáveis estão expostas no jogo de hoje. Fomos campeões no sábado, tiveram festejos, celebraçoes e apenas um dia de treinamento. A mudança de chave é muito difícil. Chegou ao meu conhecimento que o Bahia nunca ganhou após um título de Copa do Nordeste e hoje nós fizemos. Essas são as variáveis. Talvez existisse a expectativa por ter vencido o primeiro jogo por 5 a 0, nós enfrentaríamos facilidades. Eu sabia que não. Foi um jogo lutado, como deve ser. Não houve nada de anormal", disse.

 

Para este jogo, o comandante tricolor promoveu mudanças. A que mais chamou atenção foi a entrada de Óscar Ruiz no ataque. O treinador explicou a sua mudança e indicou a necessidade de mais um ajuste durante o segundo tempo, quando o Tricolor conseguiu abrir o marcador com Gilberto.

 

"A formação inicial foi composta por uma troca com a saída do Thaciano e o posicionamento do Óscar Ruiz como atacante. Prevíamos um sistema defensivo mais forte do nosso adversário. A nossa construção não precisava de um jogador a mais, onde Patrick e Daniel poderiam dar conta, como deram. Por isso tomei a iniciativa de colocar o Óscar. Começamos com três atacantes, três meias e um atacante. Perdemos em competitividade, mas ganhamos em profundidade. Tivemos o ataque com o Óscar e com o Rossi. Criamos, mas houve um momento no segundo tempo que era preciso fazer uma mudança no desenho", explicou.

 

Agora, o Bahia volta a jogar contra o Independiente na próxima terça-feira (18). Sem precisar se dividir entre competições, Dado destacou o foco total na partida decisiva na briga pela liderança da chave.

 

"Tempo nem tanto, mas teremos foco concentrado em uma competição. Vamos fazer uma semana inteira pensando na Sul-Americana. Ganhamos tempo no planejamento e o foco dos atletas está todo no Independiente. Isso é bom, vamos tentar tirar proveito disso. A gente sabe que vai enfrentar as dificuldades do jogo de ida, mas vamos ter concentração total para vencer o nosso adversário fora de casa", pontuou.

 

Com oito pontos, o Tricolor lidera o Grupo B por conta do saldo positivo de seis gols.

Histórico de Conteúdo