Terça, 27 de Outubro de 2020 - 12:15

Bellintani explica atribuições de Dado Cavalcanti no retorno ao Bahia

por Ulisses Gama

Bellintani explica atribuições de Dado Cavalcanti no retorno ao Bahia
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

A grande novidade do Bahia nos últimos dias foi o anúncio do retorno de Dado Cavalcanti para o clube. Após sair por conta dos impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus, o treinador volta ao CT Evaristo de Macedo com a missão inicial de montar o time que vai jogar o Campeonato Baiano do próximo ano.

 

"Dado já é da casa, mas volta agora. Saída no auge da pandemia e dificuldade financeira que ainda persiste, mas a gente encontra agora um equilíbrio maior para investir. Primeira motivação do retorno é para dar sequência ao projeto do sub-23 que foi interrompido. Ele volta como treinador do sub-23, na mesma função que tinha, com objetivo de remontar o projeto com foco no Campeonato Baiano 2021", disse, em entrevista ao Programa do Esquadrão, do aplicativo oficial do clube.

 

De acordo com o mandatário tricolor, os primeiros passos da montagem do elenco do time de transição vão ser semelhantes a 2019, quando Dado adicionou atletas do sub-17 e do sub-20 ao time. 

 

"A gente vai fazer algo parecido com o que fez ano passado. Esse projeto começa já com objetivo de olhar todo grupo da casa, os meninos que estão no sub-20 e sub-17. Nosso primeiro ciclo é olhar quem e acompanhar quem vai poder fazer parte do projeto. Somente após essa parte a gente passa ao mercado para completar o elenco com jogadores de fora. Nosso objetivo é avançar ainda mais que avançamos no projeto anterior. Ele começa já a montar o elenco", indicou.

 

Além de treinador do sub-23, Dado será coordenador das divisões de base do clube, substituindo Roberto Braga, que deixou o clube após uma proposta do Guangzhou Evergrande, da China. Bellintani contou que o objetivo é fazer a integração entre todas as categorias mais jovens.

 

"O segundo objetivo é algo que ele não fez ano passado. A gente entendia que o próprio projeto da divisão de base precisava de uma liderança com o perfil do técnico. E a gente não tinha isso. É um cargo ligado à diretoria d futebol que vai fazer com que ele seja o coordenador técnico, fazendo integração entre as comissões, desde a iniciação do sub-13, sub-11, sub-9. De forma que a gente tenha um único profissional olhando de forma integrada. E é diferente do profissional que antes a gente tinha, que era o Robertinho, que acumulava função técnica com administrativa. Ele também acompanhava e terminava ficando sobrecarregado. Agora a gente vai ter Dado Cavalcanti olhando desde os meninos mais jovens", indicou.

Histórico de Conteúdo