Segunda, 03 de Agosto de 2020 - 15:30

Roger exalta potencial, mas dá puxão de orelha em Saldanha: 'Centroavante vive de gols'

por Leandro Aragão

Roger exalta potencial, mas dá puxão de orelha em Saldanha: 'Centroavante vive de gols'
Foto: Enaldo Pinto / Ag. Haack / Bahia Notícias

Saldanha foi um dos destaques tanto positivos quanto negativos no empate do Bahia com o Jacuipense em 2 a 2, neste domingo (2), em Pituaçu, pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Baiano. O atacante, de 20 anos, fez uma bela assistência para Jadson abrir o placar do jogo no primeiro tempo. No entanto, o camisa 9 desperdiçou duas oportunidades claras de cara com o goleiro Luan. O técnico Roger Machado exaltou o potencial do jovem atleta, mas alertou que centroavante precisa balançar as redes. 

 

"Tenho absoluta certeza e convicção de que Saldanha será um grande centroavante e que vai marcar muitos gols pelo Bahia. Entretanto, eu tenho conversado e trabalhado bastante o Saldanha para que nesses momentos que ele tem as oportunidades, procure tomar a melhor decisão. Porque é um jogador que tem como virtude o seu pivô. A bola quando chega no Saldanha, dificilmente para, ela tem seguimento. Ele é um assistente, consegue jogar para os demais companheiros. É a segunda ou terceira assistência que ele dá para gols. Porém, em alguns momentos, é preciso lembrar que centroavante vive de gols. Às vezes, o centroavante pode ser um pouco individualista, porque a cobrança em cima dele vai ser sempre grande", destacou. "Quando eu fui lateral, preferia muitas vezes oferecer a bola para o centroavante para finalizar no gol, porque eu sei da cobrança que há em cima do camisa 9", continuou.

 

Neste ano, Saldanha já disputou 12 jogos pelo time profissional, sendo três pela Copa do Nordeste e o restante pelo Baianão. Ele marcou apenas um gol e deu duas assistências, todos pelo estadual. Apesar do puxão de orelha para balançar mais as redes, Roger acredita que a evolução do jovem atacante virá com o tempo. Como os jogos não tem a presença do público, foi possível ouvir as cobranças do treinador em cima do camisa 9 durante a partida contra o Jacuipense.

 

"É trabalhando e cobrando o Saldanha como foi possível ver para que ele tome a melhor decisão sempre. E em alguns momentos, trabalhar para que quando a jogada se desenrole e esteja numa melhor condição dentro da área também faz parte. A questão de tomar decisão é que o treinamento, dos jogos vão dando repertório para o jogador e cada vez que ele se torne mais experiente vai melhorando nessa função", completou.

 

Antes de pensar na final do Campeonato Baiano diante do Atlético de Alagoinhas, o Bahia terá a dura decisão da Copa do Nordeste contra o Ceará nesta terça-feira (4), às 21h30, em Pituaçu. Para ser campeão, o Tricolor precisa ganhar a partida por três gols de diferença, enquanto o triunfo baiano por dois tentos a mais leva a decisão para os pênaltis.

Histórico de Conteúdo