Sábado, 15 de Fevereiro de 2020 - 19:25

Roger Machado elogia atuação do Bahia, mas se diz frustrado por deixar o triunfo escapar

por Leandro Aragão

Roger Machado elogia atuação do Bahia, mas se diz frustrado por deixar o triunfo escapar
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

O técnico Roger Machado se disse frustrado com o empate sofrido pelo Bahia no final do jogo contra o Ceará. O Tricolor vencia o Vozão quando tomou o segundo gol aos 48 minutos do segundo tempo. A partida, válida pela quarta rodada da Copa do Nordeste, terminou em 2 a 2, na tarde deste sábado (15), no Castelão. Porém, a apesar de ter deixado o triunfo escapar, o treinador elogiou a atuação do time que chegou a virar o marcador na metade da etapa final.

 

"Considerar que foi um jogo fora é sempre importante levar pontos. Mas pela circunstância da partida, obviamente a gente gostaria de levar os três pontos que nos daria um salto na tabela importante. Depois do nosso gol, a ideia foi fortalecer um pouco o meio, porque justamente o Ceará iria para cima naturalmente empurrado pela necessidade do resultado e pela sua torcida. A partir desse momento, a gente começou a contra-atacar e não mais fazer o jogo que estávamos fazendo. Numa dessas lançadas à área, a gente teve uma desatenção, a bola ficou viva e o adversário conseguiu o gol de empate. Frustra pela necessidade e desejo dos três pontos. Agora eu tenho que elogiar minha equipe, porque atuou bem. Parte do primeiro tempo quando a gente fez o gol e depois no segundo tempo inteiro, com exceção desse lance no final da partida", afirmou durante a entrevista coletiva.

 

Roger analisou o lance do gol cearense no final da partida. Para ele, o zagueiro Lucas Fonseca e o atacante Arthur Caíke ficaram dúvida na hora de afastar o perigo. Para o treinador, o tento nasceu numa jogada mais de acaso do que construída.

 

"Primeiro foi o ímpeto do adversário em começar a lançar bolas na área e talvez a gente não encurtado devidamente para evitar esses cruzamentos. Depois, dentro da área, nós estávamos em superioridade numérica, houve ali no lance uma dúvida entre o Lucas [Fonseca] e o Arthur Caíke para tirar a bola e ela ficou viva perto da área. Houve novamente um cruzamento, a bola ficou viva de novo e houve a finalização. Foi uma jogada muito mais ao acaso do que construção e que a gente poderia ter muito bem afastado o perigo faltando dois minutos, mas faz parte do jogo. Não foi um erro conceitual, estratégico, tático. Foi um erro motivado pela pressão do adversário no final da partida", analisou.

 

O Bahia somou cinco pontos e é o quarto colocado, neste momento, na tabela de classificação do Grupo A do Nordestão. O Tricolor volta ao gramado na próxima quarta-feira (19), às 19h30, para encarar o CSA, no Rei Pelé, pela quinta rodada da competição regional.

Histórico de Conteúdo