Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Presidente da Palmares deverá  apagar postagens contra decisão judicial do MPT
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Após uma decisão judicial, o presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, precisará retirar das redes sociais postagens que sejam contrárias à decisão judicial que ordena o afastamento dele das atividades de gestão do órgão. Ele está afastado da Palmares desde que foi acusado por discriminação, assédio moral e perseguição político-ideológica.

 

Conforme divulgou o Portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, a decisão é do juiz Gustavo Carvalho Chehab, da 21ª Vara do Trabalho de Brasília, e foi tomada nesta sexta-feira (22). A proibição atende um pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT), mas apenas de forma parcial. O órgão foi responsável pela solicitação do afastamento de Sérgio Camargo da presidência da fundação.

 

Conforme a determinação do MPT, os atos de gestão podem ser feitos apenas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ou por alguma autoridade indicada por ele. 

Histórico de Conteúdo