Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Documentário sobre milagre de Santa Dulce dos Pobres tem pré-estreia em Salvador
Foto: Divulgação

O documentário “A Luz na Escuridão”, que conta a história do milagre que levou à canonização de Irmã Dulce, tornando-a a primeira santa nascida no Brasil, terá pré-estreia em Salvador nesta quinta-feira (14), às 19h, no Santuário Santa Dulce dos Pobres, localizado na Avenida Dendezeiros do Bonfim.

 

O ingresso pode ser retirado das 7h às 13h e das 14h às 18h, mediante doação de 1kg de alimento não perecível, que será convertido na produção de quentinhas para a população em situação de rua.

 

Produzido pela Mandacaru Filmes e dirigido por Toni Couto, o filme acompanha a trajetória do baiano José Maurício Moreira, que aos 22 anos teve o diagnóstico de um glaucoma descoberto tardiamente e já em estado avançado. 

 

O tratamento, que durou uma década, não foi suficiente para impedir que seu nervo óptico – responsável pela comunicação com o cérebro – fosse destruído. Desse modo, na virada do ano de 1999 para 2000, Maurício ficou totalmente cego de ambos os olhos e assim permaneceu por mais de 14 anos, quando, após uma experiência de fé, voltou a enxergar. 

 

O milagre foi o segundo da freira baiana validado pelo Vaticano, cumprindo-se desta forma a última etapa de sua Canonização – a terceira mais rápida da história (27 anos após o falecimento do Anjo Bom), atrás apenas da Canonização do Papa João Paulo II (9 anos após sua morte) e de Madre Teresa de Calcutá (19 anos após o falecimento da religiosa). Irmã Dulce foi canonizada no dia 13 de outubro de 2019, em cerimônia presidida pelo Papa Francisco na Praça São Pedro, no Vaticano. 

 

Além do diretor da obra, a pré-estreia terá a presença do miraculado José Mauricio; da superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), Maria Rita Pontes; de profissionais da instituição; e de devotos e demais admiradores da vida e obra de Santa Dulce dos Pobres. 

 

Toni revela que a escolha do Santuário de Santa Dulce para a pré-estreia da obra representa também o cumprimento de uma promessa feita a Irmã Dulce. “O Santuário já foi um cinema, o antigo Cine Roma, inaugurado pela própria Irmã Dulce para arrecadar recursos para suas ações sociais. Fiz uma promessa de que esse seria o primeiro local de exibição, caso conseguisse realizar o sonho desse filme”. Após a pré-estreia, será anunciado o circuito de exibição da obra.  

Histórico de Conteúdo