Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Paulo Coelho usa redes sociais para pedir que ONU barre Bolsonaro em Assembleia Geral
Foto: Divulgação

Contrariado com a participação do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), na Assembleia Geral da ONU, o escritor Paulo Coelho usou as redes sociais para pedir que a instituição  barrasse a participação do chefe de estado. Isso porque  Bolsonaro, que ao que tudo indica não tomou nenhuma dose do imunizante contra a Covid-19, estaria contrariando a orientação  da Organização de que os 100 líderes que participam do evento estivessem imunizados.

 

O líder brasileiro desembarca neste domingo (19) em Nova York e deverá, com seu discurso, abrir a assembleia, como  de costume.  Em seu tweet, publicado na última sexta-feira (17), conforme divulgou o jornal O Globo, o escritor chegou a marcar o secretário-geral da ONU, António Guterres, para que a comitiva presidencial brasileira não seja recebida.

 

"SG @antonioguterres , sei que não pode impedir a entrada de mandatários, mas seria uma vitória proibir a comitiva do pres brasileiro de entrar. Não estão vacinados - mau exemplo hoje estampada em todos os jornais do mundo", postou Paulo Coelho.

 

A participação de Bolsonaro na Assembléia, que começou no último dia 14, vem causando polêmica mesmo antes do início do evento. Isso porque, o presidente, que colocou sob sigilio sua imunização,  diz não ter se vacinado contra a Covid-19.

 

A cidade de Nova York chegou a enviar uma carta para o presidente da Assembleia-Geral pedindo a vacinação dos participantes. Abdulla Shahid apoiou a ideia e disse que iria submeter o pedido ao secretário-geral das Nações Unidas. No entanto, o secretário  António Guterres disse que não poderia  barrar os chefes de Estado. 
 

Histórico de Conteúdo