Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Ex-bolsonarista, Lobão critica governo e diz que 'Olavo criou um nicho de medíocres arrogantes'
Foto: Rui Mendes / Divulgação

Depois de ter votado e feito campanha por Jair Bolsonaro, agora opositor, Lobão fez duras críticas ao governo federal, sobretudo na área da cultura. Segundo o cantor, a gestão Bolsonaro tem desprezo pelos artistas e trava uma guerra contra a cultura nacional motivada pela “inveja do criativo”. 

 

"O Olavo [de Carvalho] criou um nicho de medíocres arrogantes", disse Lobão em participação no UOL Entrevista. "Eles acham que fazem alta cultura quando ficam regurgitando naftalinas e clichês dos mais infantis e medíocres possíveis, mas toda a condução da política bolsonarista é no sentido revanchista e de inveja mesmo, porque o medíocre tem inveja do criativo", afirmou o músico.

 

Segundo o artista, os bolsonaristas usam o pretexto do antimarxismo para “sufocar ao máximo” a cultura brasileira. "Por exemplo, nos direitos autorais, os hotéis querem deixar de pagar direitos autorais para os autores. O Turismo defende os hotéis. E a Secretaria da Cultura, está albergada onde? No Turismo. A partir desse primeiro quadro, que é o gerencial da cultura, você já vê o fim de linha que está acontecendo", pontuou Lobão, avaliando que a atuação do governo na área mostra “interesses conflitantes”.

 

No programa, o músico citou ainda alguns episódios que comprovariam o desmonte promovido pela gestão Bolsonaro no setor cultural. "Você vê os incêndios, o descaso, a Cinemateca já anunciava esse incêndio aí, os museus, as bibliotecas. A coisa que você percebe é o caldo do desprezo que o bolsonarismo tem ao artista", afirmou.

Histórico de Conteúdo