Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Turma da Mônica homenageia Tereza de Benguela no 'Donas da Rua da História'
Fotos: Divulgação

Com o objetivo de marcar o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, celebrado neste domingo (25), a Mauricio de Sousa Produções homenageia a mulher que dá nome à data, através de uma arte da Turma da Mônica.

 

A líder quilombola Tereza de Benguela acaba de entrar para o hall das “Donas da Rua da História”, parte do projeto “Donas da Rua”, que tem como proposta resgatar a trajetória de mulheres que marcaram a humanidade com suas ações.

 

Tereza de Benguela, ou Rainha Tereza, como ficou conhecida em seu tempo, viveu no século 18, no Vale do Guaporé, no Estado do Mato Grosso. Seus feitos fazem parte da história pouco contada do Brasil e que vem sendo resgatada pelo movimento negro.

 

Na época, a repressão ao movimento era brutal e tinha como objetivo intimidar aqueles que lutavam. Depois de seu marido, José Piolho, ser morto por soldados, ela foi responsável pela liderança do Quilombo do Piolho (também conhecido como Quilombo do Quariterê), o maior do Mato Grosso. Segundo informações de documentos da época, esse refúgio abrigava mais de 100 pessoas, entre negros e indígenas e resistiu da década de 1730 ao final do século 18, depois de ter sido atacado pelo exército.

Histórico de Conteúdo