Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Presidente do Itaú foi maior doador de recursos a projetos culturais via Rouanet em 2020
Foto: Divulgação

De acordo com dados inéditos da Secretaria Especial da Cultura, o presidente do banco Itaú, Candido Bracher, foi a pessoa física responsável pela maior doação de recursos para projetos culturais, via Lei Rouanet, em 2020.

 

Segundo informações levantadas pela coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, Bracher doou  R$ 761,6 mil para sete projetos, sendo o maior valor, R$ 250 mil, para o livro “Documenta Pantanal” (editora Capivara). O presidente do Itaú doou ainda para outros três projetos relacionados ao Pantanal, um para o Instituto Inhotim, em Minas Gerais, outro para a Pinacoteca de São Paulo e um terceiro para uma ONG de Caraíva, na Bahia.


Confira a lista dos 10 maiores doadores:

Candido Bracher, presidente do Itaú: R$ 761,6 mil

Patrice Etlin, presidente do fundo Advent: R$ 400 mil

Ricardo Villela Marino, vice-presidente do Conselho de Administração do Itaú: R$ 349 mil

Carlos Alberto Rodrigues Guilherme, vice-presidente do Conselho de Administração do Bradesco: R$ 320 mil 

Tiago Marques Pessôa, diretor do Morgan Stanley: R$ 300 mil

Igor França Guedes, titular do 1º Registro de Imóveis de Goiânia: R$ 300 mil

Liane Bielawski, empresária: R$ 250 mil

José Odemir Spaggiari, fazendeiro: R$ 201 mil 

José Olympio da Veiga Pereira, presidente do Credit Suisse: R$ 200 mil 

Domingos Figueiredo de Abreu, vice-presidente do Bradesco: R$ 200 mil 

Histórico de Conteúdo