Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

'Pele Negra, Máscaras Brancas' entra em cartaz numa temporada virtual
Foto: Divulgação

Estreia, na próxima quinta-feira (26), às 19h, a primeira temporada virtual do espetáculo "Pele Negra, Máscaras Brancas". As apresentações seguem até o domingo (29) e envolvem a exibição do registro audiovisual da obra seguida por um bate-papo com as especialistas Cassia Maciel, Denise Carrascosa e Ana Flávia Magalhães, que irão discutir questões negro-referenciadas e os impactos do racismo sob a ótica de Frantz Fanon. 

 

Para assistir a montagem, que tem dramaturgia de Aldri Anunciação e direção de Onisajé (Fernanda Júlia), os ingressos já estão disponíveis na plataforma Sympla. Produções, Pele Negra, Máscaras Brancas é baseado em tese homônima de Frantz Fanon e tem referências de “Os Condenados da Terra”, outra obra do autor. 

 

O primeiro livro apresenta a ferida da subjetividade negra; o segundo traz uma proposta de ação sobre essa subjetividade falhada ou estragada do negro pela colonialidade. A obra de ficção, que se vale de quase todas as teorias e ainda traz personagens analisadas pelo psiquiatra e filósofo, tem um elenco e equipe composta majoritariamente por pessoas negras e negros. 

 

Na peça, o próprio Fanon é o personagem principal. Ele é retratado em 2019 defendendo novamente sua tese de doutorado, rejeitada pela banca examinadora no ano de 1950. Em meio a defesa, Fanon apresenta seis personagens-tese que vivem em 2888. Nesse tempo-espaço, essas personagens desenvolvem as perspectivas ocidentalizadas de futuro para o negro e acabam enclausuradas em uma casa devido a ultrapassagem de uma das personagens frente ao “Regime Único Mundial”.

 

Com codireção de Licko Turle, professor visitante da UNIRIO, a encenação traz um elenco totalmente negro formado por dez atuantes: Iago Gonçalves, Igor Nascimento, Juliette Nascimento, Manu Moraes, Matheus Cardoso, Matheuzza Xavier, Rafaella Tuxá, Thallia Figueiredo, Victor Edvani e Wellington Lima. A coreógrafa Edileusa dos Santos é a responsável pela direção de movimento e preparação corporal.

Histórico de Conteúdo