Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 20 de Novembro de 2020 - 00:00

Maquiador baiano cria primeiro podcast de automaquiagem para pessoas cegas

por Bruno Leite

Maquiador baiano cria primeiro podcast de automaquiagem para pessoas cegas
Foto: Divulgação / Herdeira da Beleza

"Quero trazer mais colegas para essa discussão e chamar a atenção de algumas pessoas que produzem conteúdo para a internet". Essa afirmação é a de Tássio Santos, jornalista e maquiador baiano que lança, nesta sexta-feira (20), o primeiro podcast do mundo de automaquiagem voltado para pessoas cegas ou com baixa visão, o "Sentidos da Beleza".

 

A discussão que ele cita é a que leva para o público desde que começou o projeto Herdeira da Beleza, em 2012, que tem como foco o debate de questões relacionadas com a beleza negra, especialmente a maquiagem. Naquela época, o mercado de cosméticos não ofertava com tanta facilidade produtos para a pele negra.

 

O conteúdo dessa nova empreitada estará disponível a partir desta sexta nas principais plataformas de streaming. O intuito da iniciativa é desafiar o capacitismo e propor a inclusão. "Acho que a gente pode ser mais inclusivo, pode reconhecer a existência de outras pessoas que não são iguais a nós e abraçar essa comunidade de beleza respeitando as limitações de outras pessoas. Então, sim, quero chamar produtores de conteúdo para essa questão, mas quero mesmo é convocar marcas de maquiagem para ter essa conversa comigo", argumenta o jornalista.

 

Tão provocativa quanto a proposta foi a ideia inicial, que fervilha na cabeça dele desde a época da faculdade. "A ideia nasceu anos atrás, quando eu estava na faculdade ainda e minha professora de rádio me falou: 'Tássio, por que você não faz uma matéria de maquiagem para o rádio?'. Eu pensei logo: 'gente, isso é possível?'. Deixei aquilo em minha cabeça, aí três anos atrás fiz uma oficina para pessoas cegas ou com baixa visão. Não deu certo, mas deixei essa ideia engavetada. Agora, em 2020, com o boom de podcast acontecendo, com essa minha inquietação de dar uma movimentada nessa comunidade de beleza aqui no Brasil e avançar nessa luta por inclusão, eu pensei que fosse legal tirar essa ideia do papel".

 

"Antes da pandemia eu estava pensando em fazer oficinas mesmo, mas aí, com o respeito ao distanciamento social que a gente tem que ter, eu achei que foi uma boa maneira. Podcast, ao meu ver, é uma plataforma democrática também de ensinar o que eu quero passar, porque até quem enxerga só vai ter o sentido da audição", explica Tássio. 

 

A primeira temporada está dividida em seis episódios que vão, na prática, acionar os outros sentidos como o tato, o aroma e principalmente a audição. "Na prática, eu vou descrever os movimentos, vai ser algo bastante simples. Pode parecer complicado para muita gente eu ter apenas a fala para explicar o que eu estou fazendo na maquiagem, sem o recurso da visão, mas eu vou explicar o que a pessoa vai fazer", comenta o profissional, acrescentando que esse é um desafio até mesmo para ele. 

 

Segundo o profissional, suas elaborações técnicas sobre maquiagem tiveram que ser somadas a uma demanda em específico: a de descrevê-las com mais detalhes. E para isso ele só dispunha da descrição e nada mais que isso. 

 

A cada episódio, além de Tássio, pessoas que possuem limitações visuais vão dar seus depoimentos sobre o tema. "Todos os episódios têm entrevistas com pessoas que enxergam pouco ou não enxergam nada participando comigo", comenta.

 

O "Sentidos da Beleza" tem apoio do banco Bradesco e estará disponível tanto nos perfis do Instagram @herdeiradabeleza e @sentidosdabeleza, quanto no YouTube "Herdeira da Beleza" e nas plataformas Spotify, Apple Podcasts, Google Podcast, Deezer e Soundcloud.

Histórico de Conteúdo