Auxílio Emergencial: Secretário de Cultura, Frias diz que artistas 'não querem esmola'
Foto: Reprodução/Youtube

O novo secretário especial de Cultura do governo Bolsonaro, o ator Mário Frias, afirmou que os artistas “não querem esmola”, ao comentar sobre auxílio emergencial de R$ 600 aprovado para a categoria pelo Congresso. A fala de Frias aconteceu durante entrevista cedida ao deputado federal Eduardo Bolsonaro, no programa "O Brasil Precisa Saber", veiculado no Youtube. 

 

O vídeo foi publicado neste sábado (27) no canal do filho do presidente e já soma 108 mil visualizações. 

 

Durante a entrevista, Frias atribuiu aos governadores “a responsabilidade de sustentar a classe artística”.

 

O secretário saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro sobre as medidas de restrição impostas pelos estados e municípios para conter o novo coronavírus. Para Frias, as pessoas tem colocado injustamente "no colo" de Bolsonaro a responsabilidade que cabe aos governadores, enquanto o presidente estaria colaborando ao pregar a retomada da economia. 

 

“Os artistas não querem esmola. A maioria que eu vejo diz: ‘Me deixa trabalhar’", disse Frias a Eduardo Bolsonaro. Que em seguida destacou que é importante o auxílio, mas que ele precisa chegar a quem realmente precisa.

Histórico de Conteúdo