Espanha tem novo caso de restauração desastrosa; obra barroca fica irreconhecível 
Foto: Europa Press/Reprodução

Depois do emblemático caso 2012, em Zaragoza, no qual uma senhora desfigurou a imagem de Jesus Cristo em uma igreja local, a Espanha tem um novo episódio de restauração desastrosa. 


Segundo informações do site Europa Press, um colecionador de Valência pagou 1200 euros pelo serviço e se surpreendeu com o resultado mal feito em uma pintura do artista barroco Bartolomé Esteban Murillo.


O trabalho previa a limpeza do quadro, mas o restaurador de móveis contratado para realizar a “restauração” deixou a obra da Imaculada Conceição irreconhecível. Nem mesmo outras duas tentativas de desfazer o estrago foram capazes de consertar o mal feito. 


Casos como esse levantam o debate sobre a necessidade de uma legislação a este respeito, pois hoje não existem leis que proíbam as restaurações por pessoas que não tenham expertise. "Essa falta de regulamentação se traduz na falta de proteção de nossa herança", defendeu a Associação Profissional de Restauradores e Conservadores do país (Acre), por meio de nota. 

Histórico de Conteúdo