Secult e Ipac gastam R$ 136 mil para proteger imóveis históricos no circuito do Carnaval
Foto: Ascom/IPAC

Com o objetivo de proteger e preservar os bens patrimoniais, a Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA) e o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) gastaram cerca de R$ 136 mil com a instalação de tapumes nos imóveis históricos localizados no entorno do circuito do Carnaval de Salvador.


De acordo com o governo, desde 12 de janeiro o material de proteção começou a ser colocado. As edificações contempladas pela medida são o Palácio Rio Branco (Centro Histórico), Palácio da Aclamação (Campo Grande), Centro Cultural Casa da Música (Itapuã), Centro Cultural Plataforma (Subúrbio), Palacete das Artes (Graça) e o Cine Teatro (Lauro de Freitas). A retirada dos tapumes começa na quarta-feira de cinzas (26).

Histórico de Conteúdo