Secult emite nota de repúdio para rebater 'falsas informações' sobre o projeto Ouro Negro
Foto: Divulgação

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) emitiu, nesta quinta-feira (6), uma nota de repúdio para rebater o que considera “falsas informações” sobre o não pagamento da segunda parcela dos blocos que participaram do Ouro Negro 2019. 


De acordo com a secretaria, diferente do que se tem divulgado em redes sociais e grupos de WhatsApp, o governo pagou a 15 das 35 entidades inscritas no projeto e “já foram liberados os recursos para pagamento das demais entidades aptas não contempladas no primeiro lote”.


A Secult destacou ainda a necessidade de seguir os prazos e ritos processuais, impostos pelo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil – MROSC. 

Histórico de Conteúdo