Wagner Moura: 'A mamadeira de piroca ganhou as eleições no Brasil'
Foto: Divulgação

Após fazer sua estreia como diretor de cinema com o longa-metragem "Marighella", o baiano Wagner Moura comentou as dificuldades de lançar a obra sobre um dos líderes da luta armada contra a Ditadura Militar no Brasil, sobretudo diante da vitória de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência.


"Já está acontecendo uma campanha de descrédito de minha pessoa. É horrível, mas estou pronto". 

 

"Antes de vir para Berlim, dei entrevista para o portal de esquerda Brasil de Fato. No final, disse que adoraria ter uma troca de ideias com alguém da direita brasileira. Mas quando eu olho para o espectro da direita no Brasil, eu não vejo ninguém com quem eu de fato gostaria de sentar para conversar, porque são tão agressivos, medíocres”, lembrou o artista, em entrevista ao Uol. “Logo depois de dizer isso, achei que muitas pessoas gravariam vídeos dizendo: 'Wagner Moura, deixa eu te explicar as coisas', provando que eu estou errado. Mas o que fizeram? Um vídeo dizendo que eu estava cheirando cocaína quando gravei a entrevista. Eu estava com rinite, então mexi no nariz algumas vezes, mas editaram um vídeo só com essas partes. Então esse tipo de resposta só prova quando eu digo que são medíocres, porque foi o que instigou o argumento ad hominem, de quando você não ataca a ideia de alguém, mas a própria pessoa... E com mentiras... Eu não sou capaz de responder a esse tipo de coisa: eles me provam que estou certo. O que é louco é que, seja lá o que eles fizerem, funciona", acrescentou o baiano.


Wagner Moura comentou ainda os escândalos envolvendo as Fake News durante as eleições presidenciais, no ano passado. “No Brasil, quem ganhou as eleições? Não foram só os erros da esquerda. Coisas como a mamadeira de piroca. A mamadeira de piroca ganhou as eleições no Brasil! E não estamos falando só do Brasil: fiquei sabendo que Donald Trump mente 11 vezes por dia. Vivemos em um momento em que a verdade não importa. Não importa! Seja lá o que fizerem [a extrema-direita] - dizer que estou cheirado, ou que a esquerda distribuía a mamadeira de piroca – funciona”, disse o ator, à publicação. 

Histórico de Conteúdo