‘Resiliência’: documentário de baiano radicado na Suécia é exibido em Salvador
Foto: Divulgação
O documentário “Resiliência”, dirigido pelo cineasta baiano radicado na Suécia, Ricardo Koanuka, terá três exibições este mês, em Salvador. O filme, que aborda a vida de Sidney Santos, também conhecido como Meia Lua, retrata o poder da capoeira no processo de inclusão social. Na capital baiana, o documentário será exibido nesta sexta-feira (15), às 20h, no Ciranda Café, seguido de debate e show da banda Morena Dub; e também nos dias 21 e 22 de janeiro, em apresentação gratuita durante o V Festival Internacional de Capoeiragem, no Forte da Capoeira, localizado no bairro do Santo Antonio Além do Carmo. Filmado em Salvador e editado na Suécia, “Resiliência” levou quatro anos para ser concluído e será apresentado em diversos festivais internacionais, como o Gotemburgo Film Festival (Gotemburgo, Suécia), o Tempo Filme Festival (Stockholm, Suécia) e o Picture This Film Festival (Calgary, Canadá). “Conseguimos apoio do governo da Suécia, que acreditou na ideia, e de institutos de filme e cinema internacionais para poder concretizar esse projeto. Pretendemos levar o Meia Lua para participar de alguns destes festivais, na Europa”, conta Koanuka.   

Confira o trailer:

Trailer Resilience - The way we react creates our reality from Koanuka Films on Vimeo.

 
Serviço
O QUÊ: Exibição do documentário "Resiliência", do baiano-sueco Ricardo Koanuka
QUANDO E ONDE: dia 15 de janeiro, às 20h - Ciranda café, no Rio Vermelho); e nos dias 21 e 22 de janeiro - Festival Internacional de Capoeira, no Forte da Capoeira - Santo Antonio além do Carmo)

Histórico de Conteúdo