Compositor de trilhas sonoras de Tarantino, Riz Ortolani morre aos 87 anos
O compositor italiano de trilhas sonoras Riziero Ortolani – apreciado tanto por diretores clássicos, como Vittorio De Sica, quanto pelos atuais, como Quentin Tarantino –, faleceu nesta quinta-feira (23) aos 87 anos, em Roma, em decorrência de uma bronquite. Ortolani é autor de muitas passagens musicais de "Bastardos Inglórios" e "Django Livre", últimos filmes de Tarantino.

Riz, como era chamado pelos amigos, formou-se flautista aos 19 anos. Seu trabalho para o cinema teve início nos anos 1960 com "Mondo Cane". A faixa principal do filme, "More"– interpretado por sua esposa Katyna Ranieri – recebeu uma indicação ao Oscar de canção original em 1964. Em seguida, começou a colaborar com grandes cineastas, como De Sica ("Ladrões de Bicicletas"), Dino Risi ("Perfume de Mulher") e Franco Zeffirelli ("Romeu & Julieta"). Para Pupi Avati ("A Casa das Janelas Sorridentes"), ele assinou as músicas de 25 filmes, a partir de 1980. Ortolani recebeu vários prêmios: dois Globos de Ouro, duas indicações ao Oscar, um Grammy e cinco David de Donatello, a mais alta recompensa italiana do cinema. As informações são da Agência Efe.

Histórico de Conteúdo