Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 17 de Dezembro de 2020 - 14:20

Coluna Raça: Quilombos de afeto - o dengo que toda mulher negra precisa ter

por Adelmo Filho

Coluna Raça: Quilombos de afeto - o dengo que toda mulher negra precisa ter
Um dos assuntos mais importantes para discutirmos, é sobre o AFETO. Então, o que é o afeto? Ele tem cor? Gênero ou classe social? Sexualidade ou medida corporal? Para entender melhor convidamos a Doutora em Sociologia Bruna Cristina Jaquetto Pereira, que se debruça no estudo das trajetórias afetivo-sexuais de mulheres negras. Enquanto realizava pesquisas sobre violência contra mulheres negras, pôde perceber que a violência contra a mulher estava além das agressões físico-corporais, como por exemplo, o fato de muitos homens se recusarem a dar as mãos às mulheres, sendo mais uma forma de violência, que gera sofrimento psíquico. Isso a levou a aprofundar-se na temática das relações afetivo-sexuais, com foco no corpo da mulher negra.

Leia mais

Sexta, 09 de Outubro de 2020 - 15:30

Coluna Raça: Preto, pardo, branco? Afinal, qual o meu lugar?

por Adelmo Filho

Coluna Raça: Preto, pardo, branco? Afinal, qual o meu lugar?
É possível vermos manifestações em redes sociais, programas televisivos e dúvidas entre pessoas próximas, quando o assunto é declaração racial. As pessoas brancas e negras com pele retinta, facilmente conseguem identificar o seu lugar e possuem determinadas facilidades para demarcar a sua cor ou raça. Em meio a isso, entre o branco e o negro retinto, estão as pessoas negras de pele mais clara, menos retintas, que por vezes possui a sensação de não-pertença a um grupo racial e também de não-lugar. “Escuro demais para ser branco, claro demais para ser negro”, é o que dizem.

Leia mais

Coluna Raça: O suicídio entre a população negra e LGBTQIA+ é uma discussão necessária!
Desde o ano de 2003, o dia 10 de setembro é marcado pela Campanha Mundial de Prevenção ao Suicídio. No Brasil, o mês inteiro é dedicado para essas ações desde o ano de 2015, tendo a cor amarela como um dos símbolos. Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) cerca de 32 pessoas são suicidadas diariamente no País e, no mundo isso corresponde a uma morte a cada 40 segundos, sem contar as ideações e tentativas.

Leia mais

Coluna Raça: Por que pessoas brancas ainda não percebem sua posição de privilégio social?
Recentemente, tem-se acompanhado uma série de protestos nas Américas acerca da valorização da vida das pessoas negras. O Movimento #BlackLivesMatter (Vidas Negras Importam) é um grande símbolo dessas manifestações que, criado em 2013 por três mulheres negras, ressalta a importância de combater o pensamento e as práticas racistas e, construir um local seguro para as pessoas negras, principalmente no que se refere  ao Estado e à Polícia.

Leia mais

Histórico de Conteúdo