Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 22 de Janeiro de 2021 - 19:00

Giro: Sprint VA’A inova o formato das competições na Bahia

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Sprint VA’A inova o formato das competições na Bahia
Foto: Divulgação

Provas com percursos de 500m, 1.000m e 1.500m marcaram a volta dos eventos de canoagem em Salvador. A iniciativa da organização do Sprint VA’A foi de três amigos, Leonardo Miranda, Rosvaldo Carmo, (conhecido como Rosca) e Thiago Fonseca, que é responsável pelo espaço Mana Porto da Barra.

Inicialmente era para ter sido uma disputa entre amigos, mas a “comunidade VA’A soteropolitana”, carente de bons eventos mesmo antes da pandemia, aderiu de forma massiva. O jeito então foi limitar as vagas a 40 participantes, de forma a tentar garantir a segurança e saúde de todos. As vagas foram totalmente preenchidas e tivemos as modalidades OC1 e OC2, além da participação dos atletas de Surfski. Para pontuar, os atletas eram obrigados a competir nas 3 distâncias já citadas, prova incomum para OC1, OC2 e Surfski na Bahia, que sempre tem raias mais longas, de no mínimo 6 Km.

O ponto de partida foi em uma área de conservação ambiental, o Parque Marinho da Barra, em frente ao Farol da Barra, um dos cartões postais mais conhecidos de Salvador, seguindo em direção ao Porto da Barra. Apesar dos curtos percursos, foi possível avistar outros pontos conhecidos da cidade, como o Forte Santa Maria, Forte São Diogo e Igreja de Santo Antônio.
O grande destaque do evento foi o atleta Clóvis Nunes, que ganhou as provas de 500m e 1.000m na OC1, garantindo o título nessa modalidade. A segunda colocação foi para Cláudio Britto e a terceira para Leonardo Miranda. A “briga” entre estes mesmos atletas continuou na OC2, onde a dupla Clóvis e Leonardo levou a melhor, vencendo as 3 provas. Na vice liderança, Cláudio Britto e Lucas Costa, que disputaram cada metro do percurso com Mauro Penteado e Eduardo Perez, dupla que acabou ficando com a terceira colocação.
A raia feminina surpreendeu pela quantidade de participantes inscritas, um total de onze mulheres, número pouco comum para os padrões locais. A vitória foi de Paloma Sapucaia, que venceu as três provas, seguida por Jéssica Rollemberg e Leilane Sother. Já no Surfski, modalidade convidada, Bruno Machado não deu espaço a ninguém, abrindo ampla vantagem nos três percursos. A segunda colocação ficou para Danilo Queiroz e terceira para Lucas Von Beckerath.
 A organização tem a intenção de fazer mais três etapas do Sprint VA’A, sendo uma em cada estação do ano e, se depender da adesão dos atletas, as etapas serão confirmadas, pois a repercussão foi muito boa.
O Sprint VA’A teve apoio de Villa Forma Academia, Mana Porto da Barra, Tia Sônia Alimentos e da maioria dos clubes de Salvador, que se uniu para fazer um belíssimo evento, de forma responsável, em prol do esporte.

Histórico de Conteúdo