Terça, 29 de Outubro de 2019 - 14:50

Utopia Pop: O 'apaixonante' sertanejo pop de Raffa Rodrigues

por Deivide Sacramento

Utopia Pop: O 'apaixonante' sertanejo pop de Raffa Rodrigues
Foto: Renato Souza Junior

Natural de Penedo, município de Alagoas, e oriundo de uma família com veia musical, o cantor e compositor Raffa Rodrigues foi morar aos 10 anos de idade em Candeias - BA, onde seu gosto e aptidões musicais afloraram. Suas inquietações não lhe permitiram conter por muito tempo o seu dom, e logo o impeliram a se apresentar em barzinhos da cidade com voz e violão. Não demorou muito para seu talento chamar a atenção de grupos e bandas locais que passaram a convida-lo para apresentações, o que lhe proporcionou shows em várias cidades, incluindo Salvador, onde o cantor firmou parcerias com produtores locais, que, encantados com seu timbre vocal, lhe propuseram carreira solo. 

 

Em 2019, Raffa Rodrigues lança o seu primeiro álbum de estúdio com composições feitas em parceria com seu primo e produtor Betto Almeida. 'Apaixonante' é considerado um projeto audacioso, já que em pouco mais de um mês a dupla compôs todas as canções do disco e se preocuparam em harmonizar o registro de modo que todas as canções conversassem entre si. Tudo isso, evidenciando o DNA artístico de Raffa e sem perder o tom comercial e pop da setlist. Com um tempo apertado, agenda cheia e pressão para entregar o álbum, Raffa admite que houve alguns atritos durante o processo de gravação com seu primo e parceiro de composição, mas, apesar disso, o trabalho fluiu como desejado. 


"Não foi fácil, nós brigamos muito e discutimos bastante [durante o processo de composição das músicas], mas graças a Deus deu tudo certo, as brigas foram para que melhorias fossem efetuadas. A maioria das músicas que tem no álbum foram feitas em parceria, as brigas foram para tornar o trabalho melhor. A gente teve um mês e meio para compor as canções", disse Raffa.  Apesar da grande parceria com o primo, Raffa Rodrigues sonha em trabalhar com produtores de nome no mercado. 
"O futuro a Deus pertence, mas eu conheço o trabalho de pessoas como Bruno Caliman e Filipe Escandurras. Quem sabe daqui pra frente, não é? Não descartando meu primo pois ele compõe muito bem", completou.

 

 
As composições do álbum seguem a linha melancólica e de sofrência, segundo o cantor, "algumas baseadas em experiências pessoais, como “Minha Camisa”, que lembra um ex-relacionamento, outras inspiradas em histórias de amigos e inimigos".  O primeiro single do álbum, "Maluca Como Eu", foi inspirado em um verso de um amigo, cujo videoclipe mostra a vida de dois amantes, mas segundo o cantor, não retrata a realidade da sua vida. 


O álbum "Apaixonante" pode ser ouvido em todas as plataformas digitais. 
 

 

Histórico de Conteúdo