Terça, 15 de Outubro de 2019 - 13:15

Utopia Pop: Polar Music Prize – O Nobel da Música

por Deivide Sacramento

Utopia Pop: Polar Music Prize – O Nobel da Música
Foto: Divulgação

O Polar Music Prize ou “Prêmio Nobel da Música” é entregue todos os anos em Estocolmo, na Suécia. A honraria foi fundada em 1989 pelo então editor, letrista e gerente do ABBA, Stig “Stikkan” Anderson, que iniciou sua carreira como compositor, tendo a primeira composição publicada na Suécia em 1950, aos 19 anos. O Polar Music celebra o poder e a importância da música, sendo concedido a músicos, grupos e instituições por seu reconhecimento internacional no mundo da música.  Todos os anos pelo menos duas pessoas são homenageadas, um representante da música popular e outro da música clássica. 


Os vencedores de tamanha honra são chamados de ‘Laureados’.  As nomeações são feitas por um comitê de prêmios que tem o direito de indicar candidatos próprios. O Comitê de Premiação é independente e conta com 11 membros que seleciona os premiados, e também recebe indicações do público e do Conselho Internacional de Música, ONG fundada pela UNESCO, com o intuito de promover maior diversidade geográfica e musical. Por isso o Polar Music Prize é único, devido sua amplitude e alcance global. Só para ter uma ideia da abrangência do “Nobel da Música”, entre os vencedores estão o cantor Paul McCartney, o compositor Max Martin, a cantora islandesa Björk, a banda Metallica, o Instituto Nacional de Música do Afeganistão (ANIM), o DJ Joseph Saddler e até o músico brasileiro, Gilberto Gil. 

 

Em 2005, o Polar Music foi concedido ao cantor e compositor brasileiro, Gilberto Gil. Na justificativa, o prêmio enfatizou o envolvimento criativo do musico em trazer para o mundo a alma, a musicalidade e a riqueza da música brasileira. Salientou ainda as influências musicas de Gil, como Luiz Gonzaga e João Gilberto, além de sua origem em Salvador, Bahia, um grande reduto de musicalidade. 

Foto: Divulgação

 

Já em 2010, foi à vez da cantora vanguardista Björk receber a homenagem por “sua música e letra profundamente pessoais, seus arranjos precisos e sua voz única”, conforme justificativa do Polar Music, que ainda enfatizou sua marca na música pop e na cultura moderna, sua facilidade em passear entre a música pop e de vanguarda e seu engajamento com avanços tecnológicos. 

Foto: Divulgação


Além de ganhar um troféu, o vencedor recebe um prêmio no valor de 1 milhão de coroas suecas, o equivalente a R$410 mil. O cantor Paul McCartney doou parte do seu prêmio em 1992 a um hospital e outra parte a uma Escola de Artes Cênicas em sua cidade natal, Liverpool.  Na edição de 2019, a banda Metallica recebeu o prêmio na presença do rei sueco, Carl Gustaf XVI, em cerimonia realizada em 14 de junho. Qualquer pessoa pode sugerir um homenageado para o próximo Polar Music Prize através do site da premiação. Os vencedores da 29° edição serão anunciados no dia 11 de fevereiro de 2020. Será que teremos a honra de ver outro brasileiro homenageado? 
 

Histórico de Conteúdo