Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 20 de Abril de 2021 - 19:00

Giro: Villa Forma recebe nova unidade da Clínica Rebeca Grasso

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Villa Forma recebe nova unidade da Clínica Rebeca Grasso
Carol Sousa | Foto: Divulgação

A partir da primeira semana de maio, a Academia Villa Forma vai ganhar um reforço de peso no seu mix. O charmoso casarão do Rio Vermelho será o endereço da nova unidade da Clínica Rebeca Grasso, espaço dedicado à saúde, bem-estar e beleza, proporcionando aos alunos uma gama completa de serviços em um só lugar.

A clínica, que conta com projeto assinado pela arquiteta Juliana Paturi, ficará no segundo piso da academia em um espaço amplo pensado para trazer mais conforto para os alunos, que receberão mimos exclusivos de boas-vindas, como avaliação gratuita, cortesia de máscara detox, drenagem linfática, ou massagem relaxante. A marcação será feita na recepção do espaço.

“Estamos muito felizes com a chegada da RG na Villa Forma, pois reforça nosso conceito wellness, além de proporcionar uma experiência mais completa para os nossos alunos que têm a Villa como segunda casa”, revela a empresária Carol Sousa, à frente da Villa.  O espaço estará aberto ao público.

Com exposição gratuita, ‘Museu de Um Dia’ encerra neste domingo
Foto: Reprodução

O Museu de Um Dia encerra sua terceira edição neste domingo (25) após três semanas funcionando de forma totalmente online. Como em nas edições anteriores, o evento funcionou de forma gratuita. Nele foi reproduzido, através de uma maquete 3D virtual, o espaço da Associação de Moradores Recanto do Sol, localizado na Fazenda IV, em Salvador.

 

O objetivo do projeto foi transmitir conhecimento e incentivo aos jovens artistas das regiões periféricas de Salvador, revelando novos nomes nos bairros descentralizados e gerar oportunidade para o desenvolvimento a quem está iniciando a caminhada. 

 

A programação da exposição conta com obras de 12 artistas locais, entre eles Ananda Santana, Celia Ribeiro Moreira, Curió O13, Débora Santos, Evelyn Bellas, Jana Dourado, LE, Leila Wysocki, Remy Branco, Tiago Ramsestencil. A exposição possui expografia produzida por Melissa Santos e o educativo organizado por Letícia Cherobim.

 

Para o idealizador do projeto, Felipe Caires, é importante que ocorra o apoio à artistas periféricos e o incentivo às artes nesses locais. “Eu, como artista periférico, senti o que muitos deles sentem. Hoje tenho bastante experiência em vários “viés” da arte da arte, em exposições, residência artística, mas o caminho foi difícil. O que tento aqui com o museu é encurtar esse caminho aos artistas “emergentes” e até mesmo os mais experientes, que por muitas vezes não sabem nem por onde comer uma exposição, um currículo, enfim sua carreira artística”, explica.

 

O Museu de Um Dia é um projeto contemplado pelo Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, da Fundação Gregório de Mattos.

Eva Wilma estuda texto de novo filme na UTI do Hospital
Foto: Reprodução/ Instagram

Apesar da internação na UTI do Hospital Albert Einsten (veja aqui), Eva Wilma, que está consciente e respirando bem, não parou de trabalhar. Em post publicado no Instagram na tarde de segunda-feira (19), a atriz aparece estudando texto de novo filme.

 

De acordo com boletim médico emitido nesta terça-feira (20), a atriz está estável. "Boa noite. Como saíram notícias na imprensa vimos por bem atualizar por aqui. Esta foto é de ontem, na UTI do Einstein, necessária por conta de intervenção não invasiva, para sua segurança e conforto. Ensaiando para gravar um 'off' para o filme 'As Aparecidas', cujas filmagens foram interrompidas por conta do momento. Foi gravado ali mesmo e depois finalizaremos em estúdio", afirma o texto do post.

 

"Quem tem a arte na veia sabe que 'o show tem que continuar'. O trabalho é vida. Como diria Gonzaguinha, 'um homem sem trabalho não tem honra, e sem a sua honra se morre, se mata'. Eva sempre lúcida. Sairá melhor. Está muito bem cuidada pelo seu cardiologista Cláudio Cirenza e pelo seu clínico @zeballos59. Agradecemos as orações, e que se estendam para todo nosso povo. Em breve estaremos juntos, com muito amor e fé", termina.

 

Exposição virtual apresenta resultado de imersão do projeto Acervo Imediato
Foto: Divulgação

O projeto Acervo Imediato estreia nesta quinta-feira (22), a partir das 10h, com uma exposição artística virtual. Voltado para a proposição da construção de novas memórias que coloquem a pessoa negra como protagonista de sua história, o projeto é resultado do processo de imersão com três artistas visuais: Jamile Cazumbá, Safira Moreira e Shai Andrade. 

 

A criação artística foi conduzida a partir da reflexão: “Como construir a memória do presente?” e traz obras com narrativas visuais que dialogam para mobilizar novos regimes de identidade e representação, divulgando a produção artística de mulheres negras. 

 

O público que conferir a exposição também pode se inscrever para participar de um bate-papo virtual com as artistas no mesmo dia, às 20h. As inscrições para o bate-papo acontecem através do site do Acervo Imediato até às 17h do dia 22 de abril. 

 

Idealizado pela Denda Coletiva, o projeto também contou com uma ação que convidava o público a interagir na construção desses registros através do compartilhamento de histórias e imagens cotidianas através da hashtag #acervoimediato.

 

A obra de Safira Moreira apresenta uma série de fotografias em que a artista garimpa imagens encontradas em álbuns de famílias brancas, que foram descartados e comercializados em feiras de rua, datados entre os anos 40 e 60. Neste trabalho a artista busca o lugar das mulheres negras nesses retratos e faz intervenções com uma crítica ao período colonial. “Trago nessa obra desejos por mim inalcançados: nomear as mulheres negras das imagens; ruir com o sentido de oposição - não existimos “a partir de”, somos o além-mar-atlântico”, conclui Safira.

 

Já Jamile Cazumbá traz o ritual-recital-performático "um transe de dez milésimos de segundos” onde reflete sobre a instalação das memórias ancoradas no seu corpo e a relação entrelaçada com o tempo. “O que é construir a memória do presente senão reconhecer a forma plena da própria existência?”, questiona a artista.

 

Shai Andrade, por sua vez, cria o seu “Tarot de Memórias” ao fotografar as sete mulheres de sua família, que não estão registradas nos poucos álbuns de fotografias que guardam, e transformando-as em um oráculo ancestral do presente-futuro. Segundo Shai, “o tarot ancestral é um convite de retorno ao passado que construiu o meu futuro, me firmando na certeza de que não tem como construir a memória do presente sem olhar para trás”.

Afropunk 2021: Luedji Luna, Jup do Bairro e Seu Jorge participam de festival virtual
Foto: Divulgação

Os brasileiros Seu Jorge, Jup do Bairro, Black Pantera e Luedji Luna irão representar o país no primeiro evento global da agenda 2021 do Afropunk, o Tiny Desk Meets, na próxima sexta-feira (23). O Afropunk é o maior festival de cultura negra do mundo, com edições anuais em Nova Iorque, Atlanta, Paris, Londres e Joanesburgo.

 

Totalmente gratuito e digital, o festival vai estrear celebrando o "Black Spring", inspirado em novos começos e na mudança de estação nos EUA. Os shows acontecem a partir das 13h e terão transmissão no Facebook, Youtube e no site do festival.

 

A line-up conta ainda com nomes como a rapper Rico Nasty e a banda Seafoam Walls dos Estados Unidos; o grupo ChocQuibTown e o duo Dawer x Damper da Colômbia; e o artista jamaicano Projexx. A chef e atriz da série 'She's Gotta Have It', Santana Caress Benitez será a apresentadora da noite.

 

“À medida que o mundo e as comunidades Negras em todo o globo começam a se recuperar de um ano de revolta massiva, estamos avançando para criar espaços de libertação e celebração Negra. Os eventos do ano passado trouxeram conversas sobre experiências negras diferenciadas e variadas em toda a diáspora. Olhando em direção ao sol, esperamos que este festival seja uma releitura da unidade negra e aproveite a oportunidade para celebrar nossos muitos parentes afro-latinos, afro-caribenhos e afro-descendentes”, explica Tina Ferris, produtora artística do Afropunk.

 

De acordo com a organização do evento, outra novidade é que o Brasil marcará presença também na segunda edição do Planet Afropunk, a edição de 2020 contou com a curadoria de Larissa Luz e direção criativa de Bruno Zambelli.

Blog do Preto explica tudo sobre a tendência das bolsas de grifes sendo usadas por rapazes
Foto: Divulgação

Será que bolsas femininas estão se tornando unissex? Leia e você pensará em investir no modelo.

 

Faço esse questionamento avaliando nossos hábitos de moda que estão estreitados por certas tradições. No Brasil, por exemplo, a maior bolsa que um homem com estilo mais formal usa é a bolsa do tipo carteiro.

Reproduçaõ: IG @marquinhospreto

Acredito, porém, que a maioria dos leitores que nos acompanha tem uma vida agitada, que lhes exige levar diversos itens consigo, no dia a dia, e que, por isso, poderia adotar bolsas maiores. Sim, algo parecido com que as mulheres usam.

 

Eu mesmo, como jornalista, uso bolsa carteiro há vinte anos. Nela cabem muito bem o celular, bloco de notas e carregador. Hoje, porém, trabalhando e estudando o dia todo, eu preciso, ainda, inserir caderno, notebook, jaleco e muito mais. E eu não posso perder tempo indo buscar estes itens no carro.  

 

Então por que não usar uma bolsa com um baita espaço, na qual se possa até levar outra peça de roupa (de academia, por exemplo), outro calçado, perfume, etc?

 

Daí, comecei a avaliar outras opções. E, pesquisando, percebi que já é muito comum ver alguns famosos usando bolsas grandes, geralmente de marcas de luxo, para seus “corres” do dia a dia.

 

Ou seja, para minha surpresa, a tendência converge para esta nova realidade masculina.

 

No entanto, sabemos que a tendência não dita uma compra acertada, visto que a moda não é usar uma bolsa qualquer, e sim, dar preferência aos modelos icônicos, como a Petite Malle da Louis Vuitton ou a Small Icon Shoulder Bag da Versace, a qual acompanhou uma grande parte dos looks masculinos de seu desfile do verão 2019.

Foto: Blog Moda Para Homens

Então, munido de um excelente consultor, da única loja que reúne bolsas importadas em Salvador, a Paula Frank Import, pesquisei e vi que há boas opções.

 

Para os que já estão, até este ponto da leitura, bastante ressabiados com as bolsas que apresentamos nas imagens acima, a dica é comprar sempre modelos em couro e de cor única. Além disso, uma bolsa de grife pode durar 20, 30 anos, sem comprometer o couro ou a ferragem da mesma.

 

Acabei escolhendo o modelo Tote da Chloe para experimentar e confesso que estou gostando.

Para quem até aqui gostou e quer apostar na tendência, saiba que as bolsas no estilo mais feminino estão na moda em qualquer tamanho.

 

Um dos maiores influenciadores do mundo, Pelayo Diaz, aderiu a um modelo Dior que, confesso, achei muito feminino. Não usaria!

Foto: Insta Pelayo Diaz

Já o modelo abaixo, usado por Pharrell Williams, um dos homens mais bem vestidos do mundo, eu pensaria. Inclusive o cantor é quem estrela a nova campanha da bolsa Gabrielle, da Chanel.

Foto: Site Fashion Bubbles

Pharrel é uma espécie de embaixador do modelo e vive exibindo a peça.

 

Por fim, outra marca a apostar no fundamento é a Prada. Na sua mais recente apresentação masculina, bolsas pequenas arrematavam vários dos looks esportivos mostrados em Milão.

 

Será que a moda pega por aqui também? Você apostaria ou não? Me conta lá no meu instagram @marquinhospreto.

Terça, 20 de Abril de 2021 - 16:00

DiCaprio, Caetano, Gil e outros artistas pedem a Biden que não feche acordo com Bolsonaro

por Rafael Balago | Folhapress

DiCaprio, Caetano, Gil e outros artistas pedem a Biden que não feche acordo com Bolsonaro
Foto: Divulgação

Um grupo de 36 artistas do Brasil e dos EUA enviou uma carta ao presidente Joe Biden pedindo que ele não feche um acordo com o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) antes que ocorra uma redução real no desmatamento na Amazônia.

O texto afirma ainda que antes que qualquer compromisso seja firmado, deve-se garantir a livre participação da sociedade civil nos debates ambientais.

"Ações urgentes devem ser tomadas para enfrentar as ameaças à Amazônia, ao nosso clima e aos direitos humanos, mas um acordo com o Bolsonaro não é a solução. Encorajamos você a continuar o diálogo com povos indígenas e comunidades tradicionais da Bacia Amazônica, com governos subnacionais e a sociedade civil (...) antes de anunciar quaisquer compromissos ou liberar quaisquer fundos", diz o texto.

O documento foi assinado pelos atores Alec Baldwin, Joaquin Phoenix, Leonardo DiCaprio, Mark Ruffalo e Orlando Bloom, além dos cantores Katy Perry e Roger Waters, entre outros. Do lado brasileiro, subscrevem Caetano Veloso, Fernando Meirelles, Marisa Monte, Sonia Braga e Wagner Moura (veja a íntegra da carta e a lista completa ao final desta reportagem).

"Nosso futuro climático depende da proteção da Amazônia e do apoio aos defensores indígenas da floresta. Tenho orgulho de prestar minha solidariedade a eles. Nos unimos para exigir: "Presidente Biden: com Bolsonaro não há acordo!", disse o ator Mark Ruffalo, que interpretou o super-herói Hulk nos filmes do Universo Cinematográfico Marvel.

"Há um golpe no Brasil, não é um golpe militar. É muito difícil para as pessoas fora do Brasil saberem exatamente o que está acontecendo e a dimensão do perigo pelo qual estamos passando. Este não parece mais com o país que conheci, onde vivi e que amei tanto", afirmou a atriz Sonia Braga.

O manifesto dos artistas se junta a outros pedidos feitos a Biden nos últimos dias, que o instam a não fechar um acordo com Bolsonaro sem que haja participação da sociedade.

No começo de abril, mais de 200 entidades brasileiras enviaram uma carta à Casa Branca para pedir ao presidente americano que não fizesse um acordo a portas fechadas com Bolsonaro, pois consideram que a gestão federal não tem legitimidade para representar o Brasil.

Na semana passada, senadores democratas enviaram uma carta a Biden pedindo que a Casa Branca só libere fundos ao Brasil para ajudar na preservação da Amazônia se houver um compromisso sério do governo Bolsonaro com a redução do desmatamento e punição a crimes ambientais.

Em reunião recente com membros da equipe de John Kerry, enviado especial da Casa Branca para o clima, organizações enfatizaram que o presidente brasileiro não é confiável e que repassar recursos antes de haver progresso real seria premiar o retrocesso na política ambiental do país e ajudar na estratégia de relações públicas de Bolsonaro.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, vem tentando convencer os EUA a enviarem dinheiro ao Brasil em troca de metas de redução de desmatamento. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, declarou que conseguiria reduzir a devastação da floresta amazônica em até 40% em 12 meses -mas somente se recebesse US$ 1 bilhão (R$ 5,6 bilhões) de países estrangeiros.

Na semana passada, em carta enviada a Biden, Bolsonaro se comprometeu a acabar com o desmatamento ilegal em território brasileiro até 2030 e ponderou que a meta "exigirá recursos vultosos e políticas públicas abrangentes".

Como mostrou a Folha, o presidente brasileiro avalia anunciar mais recursos para agências como Ibama e ICMBio durante a cúpula de Biden, mas enfrenta resistência do Ministério da Economia, que não quer ampliar despesas em meio à pandemia e à crise fiscal.

Os americanos querem que Bolsonaro afirme que não vai mais tolerar o desmatamento ilegal no Brasil e apresente um plano concreto para diminuir os números de destruição das florestas no curto prazo, o que poderia incluir o aumento de verba para órgãos de fiscalização do meio ambiente.

A Casa Branca realizará nesta quinta (22) e sexta (23) a Cúpula do Clima, durante a qual o presidente americano quer recolocar os EUA como líderes ambientais e que tem como ambição de limitar o aquecimento global a 1,5 ºC. Para isso, Biden vai anunciar novas metas para o país para diminuir até zerar a emissão de gases que geram o efeito estufa.

O evento, com dezenas de líderes mundiais, será online e transmitido ao vivo. Ao todo, há 40 líderes convidados, incluindo Bolsonaro, o presidente francês, Emmanuel Macron, e a primeira-ministra alemã, Angela Merkel. O Brasil deve discursar na sessão de abertura, assim como a China.

Interlocutores americanos dizem querer ver no encontro mais do que apenas o compromisso de Bolsonaro com o fim do desmatamento ilegal até 2030. Eles insistem que é preciso mostrar ações imediatas para que as promessas produzam resultados tangíveis.

O desmatamento na Amazônia cresceu 9,5% entre agosto de 2019 e julho de 2020, segundo dados do governo brasileiro. Foi o maior percentual em uma década. A derrubada da mata é acompanhada por um crescimento das queimadas na região. Bolsonaro e membros de sua equipe costumam minimizar o problema, além de fazer críticas ao trabalho de ONGs. Em 2019, Bolsonaro disse que elas eram suspeitas de incendiar a floresta, sem apresentar provas.

Íntegra da carta Carta dos artistas do Brasil e dos EUA ao Presidente Joseph Biden

Estados Unidos, Brasil, 20 de abril de 2021

Proteja a Amazônia

Caro presidente Biden,

Obrigado por seu compromisso de agir pelas mudanças climáticas, pela conservação das florestas e pelo respeito aos direitos e à soberania dos Povos Indígenas. Escrevemos para você hoje como artistas e músicos dos Estados Unidos e do Brasil para expressar nosso apoio e solidariedade aos Povos Indígenas e organizações da sociedade civil na Bacia Amazônica --e ao redor do mundo-- que expressaram profunda preocupação com relação a possíveis acordos ambientais com o presidente brasileiro Jair Bolsonaro. Instamos sua Administração a ouvir nosso apelo e a não se comprometer com nenhum acordo com o Brasil neste momento.

Proteger a Floresta Amazônica é essencial para soluções globais para lidar com as mudanças climáticas. No entanto, a integridade deste ecossistema crítico está se aproximando de um ponto de não retorno devido às crescentes ameaças à floresta tropical e aos seus guardiões pelo governo Bolsonaro, incluindo desmatamento, incêndios e ataques aos direitos humanos.

Desde que Bolsonaro assumiu o cargo em janeiro de 2019, a legislação ambiental foi sistematicamente enfraquecida e as taxas de desmatamento triplicaram. As terras indígenas, que são as mais protegidas da Amazônia, foram invadidas, desmatadas e queimadas impunemente. Os direitos dos povos indígenas, guardiões da floresta, foram violados por Bolsonaro e seu governo.

Estamos preocupados que seu governo possa estar negociando um acordo para proteger a Amazônia com Bolsonaro neste momento. Embora estejamos aliviados que a secretária de imprensa da Casa Branca Jen Psaki tenha declarado recentemente que não haveria nenhum acordo bilateral anunciado na Cúpula dos Líderes do Clima no Dia da Terra, ainda estamos apreensivos.

Nós nos juntamos a uma coalizão crescente de mais de 300 organizações da sociedade civil brasileira e norte-americana, povos indígenas, membros do Congresso dos Estados Unidos e legisladores brasileiros para pedir a seu governo que rejeite qualquer acordo com o Brasil até que o desmatamento seja verdadeiramente reduzido, os direitos humanos sejam respeitados e a participação significativa da sociedade civil seja atendida.

Compartilhamos suas preocupações de que ações urgentes devem ser tomadas para enfrentar as ameaças à Amazônia, ao nosso clima e aos direitos humanos, mas um acordo com o Bolsonaro não é a solução.

Encorajamos você a continuar o diálogo com povos indígenas e comunidades tradicionais da Bacia Amazônica, com governos subnacionais e a sociedade civil, que têm soluções e desenvolveram propostas para sua consideração, incluindo a Plataforma Climática da Amazônia, antes de anunciar quaisquer compromissos ou liberar quaisquer fundos.

Agradecemos sua liderança em tomar as medidas necessárias e urgentes para lidar com a emergência climática que enfrentamos coletivamente.

Respeitosamente,

Mark Ruffalo

Leonardo DiCaprio

Joaquin Phoenix

Jane Fonda

Rosario Dawson

Orlando Bloom

Katy Perry

Uzo Aduba

Alyssa Milano

Alec Baldwin

Marisa Tomei

Philip Glass

Roger Waters

Frances Fisher

Misha Collins

Laurie Anderson

Sigourney Weaver

Katherine Waterston

Ed Begley Jr.

Wendie Malick

Barbara Williams

Sonia Braga

Caetano Veloso

Gilberto Gil

Alice Braga

Wagner Moura

Fernando Meirelles

Walter Salles

Marisa Monte

Maria Gadú

Andrea Beltrão

Patrícia Pillar

Débora Bloch

Marcos Palmeira

Bela Gil

Fernanda Abreu

Terça, 20 de Abril de 2021 - 15:00

GastrôBahia: Empresas investem em novidades para o Dia das Mães

por Cris Montenegro

GastrôBahia: Empresas investem em novidades para o Dia das Mães
Pernil da Joe | Foto: Divulgação

Com receitas artesanais, ingredientes de qualidade e o verdadeiro sabor do que é feito em casa, as marcas Bolo da Luz e Pernil da Joe investiram em cardápios prontos e práticos para facilitar o Dia das Mães em casa. As duas empresas, comandadas pelo grupo familiar e sócios -  a mãe, Joelia Simples, e os filhos Jamile e Joas Simples -, apostaram na praticidade para quem procura refeições completas - do café da manhã ao jantar - no conforto de casa devido à pandemia.

Há quase oito anos no mercado, o Bolo da Luz [@bolodaluz] apresenta três opções de cestas de café da manhã completas. Um dos destaques é a Cesta Joe (R$ 199), com doze itens campeões de venda: Bolo piscina de tapioca com doce de leite e ameixa, minipão delícia de queijo do reino, sequilhos goiabinha, mix de brownies (chocolate, doce de leite e ninho), cuscuz de tapioca, minitortinha de frango com catupiry, torradinhas de ervas finas, canoinha de parmesão, ambrosia e suco integral de uva. Tem ainda a Cesta Carmela (R$ 230) e a Cesta Jam (R$ 149). O cliente pode ainda personalizar a sua própria cesta entre as dezenas de itens da marca e complementar o presente com mini orquídeas, orquídeas e caneca temática.  

Já para o almoço ou jantar em família, o Pernil da Joe [@pernildajoe] - marca lançada pelo grupo em plena pandemia no Dia das Mães do ano passado - retorna com a receita tradicional do suculento pernil de cordeiro, que agora ganha mais uma opção: o pernil de porco. O prato, que tem criação da sócia e chef Joelia Simples e foi sucesso de vendas também no Natal – é marinado por 72h, assado em baixa temperatura no próprio caldo e acompanha batatas rústicas, vinagrete e cebolas. Como opções à parte, o cliente pode escolher outros acompanhamentos como tropeiro de feijão verde com cuscuz, salada crocante, arroz de brócolis, farofa caseira e cuscuz marroquino. O prato está disponível nas versões para 04 pessoas (R$ 199), duas pessoas (R$99) ou individual (R$ 64). 

Encomendas
As encomendas podem ser feitas até o dia 05 de maio ou enquanto durarem os estoques pelos telefones (71) 3018-7303| (71) 98886-9517 ou através dos Instagrans @bolodaluz e @pernildajoe. A marca Bolo da Luz e suas submarcas estão presentes nas principais redes de supermercado de Salvador, Região Metropolitana, Lauro de Freitas e outras cidades como Simões Filho, Feira de Santana e Mata de São João (Praia do Forte), com mais de 40 pontos de vendas espalhados pela Bahia. A sede fica localizada no bairro da Pituba, onde também funciona uma lojinha para venda e consumo na hora, além do serviço de delivery.

Jornalista baiana lança livro de fotografia com narrativa sobre resistência de pessoas negras
Foto: Tinan Lopes / Divulgação

A jornalista e fotógrafa baiana Vilma Neres lança, nesta sexta-feira (23), em uma live no Youtube, a partir das 17h, o livro “A escrita com a luz das Fotoescrevivências”. O enredo da obra se desenvolve a partir da narrativa imagética em torno da existência e resistência de pessoas negras. 

 

O lançamento contará com um bate-papo entre a autora; o fotógrafo, ativista e pesquisador Januário Garcia; o fotógrafo e criador do “Zumvi Arquivo Fotográfico”, Lázaro Roberto; e a fotógrafa e pesquisadora Irene Santos. Na ocasião, eles discutirão sobre diversidade, afirmação identitária e a preservação da memória individual, coletiva e social através da fotografia. 

 

Esta, que marca a estreia editorial de Vilma Neres, vem apoiada no conceito de “escrevivência” da escritora Conceição Evaristo e tem como objetivo refletir sobre práticas fotográficas na condição social de fotógrafas negras e de fotógrafos negros no Brasil. Para este fim, a autora traz um novo conceito - fruto de sua dissertação, “fotoescrevivência”, na qual pessoas negras utilizam a fotografia como objeto imagético-narrativo das experiências individuais e coletivas da própria existência.

 

No livro, que sai em formato digital e com distribuição gratuita, a autora se debruça sobre a trajetória de cinco fotógrafas e dois fotógrafos negros que iniciaram suas carreiras a partir da década de 1970, na Bahia: Lita Cerqueira, Sônia Chaves, Áurea Santana, Dora Sousa, Rita Conceição, Lázaro Roberto e Alberto Lima. 

 

“As conexões estabelecidas entre essas trajetórias é que tanto elas quanto eles compartilham da condição de pessoas negras, do interesse por documentar a experiência social de seus pares, em diferentes espaços e momentos históricos que ocorreram na Bahia, e da experiência de terem outras profissões para conseguirem investir em suas práticas fotográficas”, explica a jornalista, segundo a qual, o protagonismo negro imagético cintribui “salvaguardar do esquecimento, porque essas trajetórias se manifestam enquanto fotoescrevivências ao revelarem em suas narrativas visuais o cotidiano com sensibilidade e diversidade da condição humana”. 

 

Após o lançamento, o livro “A escrita com a luz das Fotoescrevivências” ficará disponível para acesso através das plataformas Kindle Direct Publishing e ISSUU. A publicação tem o prefácio assinado pela fotógrafa, jornalista, professora e doutora em História da América, Márcia Guena; e revisão de Elisângela Santos. O projeto gráfico e diagramação do livro está a cargo de Welon Santos e a identidade visual é assinada por Arthur Azevedo.

Terça, 20 de Abril de 2021 - 14:00

Giro: Rafael e Ricardo Cal driblam a crise do setor de eventos com projeto gastronômico

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Rafael e Ricardo Cal driblam a crise do setor de eventos com projeto gastronômico
Rafael e Ricardo Cal | Foto: Bruno Laranjeira

Inaugurada em fevereiro de 2021, a Vila do Bem - montada na Casa Cloc, da Avenida Contorno - reabriu suas portas e vem conquistando o público dia após dia. Não é para menos, tendo em vista a localização privilegiada, em frente à Baía de Todos-os-Santos, a estrutura, o conforto, a segurança e a diversidade do cardápio. Com dois ambientes, um ao ar livre e outro coberto, a vila gastronômica passa a funcionar nas quartas, a partir do meio-dia, nas quintas, a partir das 16h e, nas sextas, sábados e domingos, a partir do meio-dia, com serviço de manobrista. A gastronomia, foco principal na vila, conta com a expertise de Mirella Ferreira, da Arte Bar, que preparou um cardápio especial, capaz de agradar os diversos paladares, dos mais simples aos mais exigentes. Dentre as opções do menu, iguarias da culinária baiana e mexicana, e mais, feijoada, maniçoba, pastéis gourmet, moquecas, risotos, lambreta e caldos, com direito à carta de drinks e um portfólio de cervejas especiais.

“Fomos muito felizes quando inauguramos a Vila do Bem. A primeira temporada superou nossas expectativas em relação ao sucesso do projeto e receptividade do público. Não podíamos deixar de reabrir e aproveitar essa nova oportunidade. Estamos focados e atentos às restrições vigentes e ao protocolo de segurança, na intenção de oferecer momentos de lazer sadio e seguro para o público e suas famílias. Espero que possamos voltar a normalidade o mais rápido possível!”, enfatiza o empresário Ricardo Cal, sócio da Oquei Entretenimento, empresa responsável pelo projeto.

A Vila do Bem está localizada na Casa Cloc - casa de eventos situada na encosta da Avenida Contorno, em frente às belezas naturais da Baía de Todos os Santos. Local espetacular para vislumbrar o mar e apreciar um pôr do sol  considerado como um dos mais bonitos do mundo.

 

 

Noca da Portela cria samba contra Bolsonaro: 'Mete o pé nefasta lenda'
Foto: Divulgação

Depois de passar 15 dias hospitalizado para tratar problemas causados pela diabete, o cantor e compositor Noca da Portela (88) se prepara para gravar um samba com críticas ao presidente Jair Bolsonaro. O artista recebeu alta médica no domingo (18), e agora encontra-se em casa. 

 

De acordo com informações da coluna de Ancelmo Gois, no jornal O Globo, a música se chama “Chega” e é composta em parceria com Paulinho Resende e Diogo Pereira. Por causa da internação, o sambista chegou a deixar de participar de lives de aniversário da escola de samba carioca.


 

VEJA A LETRA DO SAMBA:

"Chega de rolar ladeira abaixo
De aturar seu cambalacho
E dizer tá tudo bem
Chega de assumir "Cara de tacho"
O seu golpe é muito baixo
Não alcança o meu amém
Chega desse seu negacionismo
De cair no seu abismo
Que tragou o meu país
Chega de engolir seu preconceito
Não aturo
Não aceito ver meu povo infeliz
Chega de aguentar você no pódio

O veneno do seu ódio
Não assusta a minha flor
Desce do seu ego e desaquenda
Mete o pé nefasta lenda
Anda, sai do meu andor!
Não é nada pessoal
Até falei com a minha nega
Já te dei muita moral
Cara de pau
Agora chega!"

Claudia Ohana dá aulas de interpretação online e grátis para crianças isoladas e hospitalizadas
Foto: Arquivo Pessoal

A atriz Claudia Ohana promove aulas gratuitas e online de interpretação, voltadas para crianças hospitalizadas ou isoladas em casa. O curso será oferecido em duas ocasiões: nesta sexta-feira (23), das 10h às 12h; e na segunda-feira (26), das 15h às 17h.

 

Durante a aula, a artista realizará atividades voltadas à conscientização do corpo, relaxamento, música, mímica, além de improvisação. Para participar, os interessados devem acessar a sala Viva On na plataforma Google Meet nos dias e horários marcados (clique aqui).

 

A iniciativa é promovida pela Associação Viva e Deixe Viver (Viva), organização da sociedade civil (OSC) que congrega 1,3 mil voluntários responsáveis por contar histórias em 86 hospitais do País.

 

Esta é a segunda vez que Claudia Ohana participa do projeto, a primeira foi em 2020. Sobre as novas aulas, a artista destaca que elas podem ser acompanhadas por crianças em leitos ou impossibilitadas de caminhar, e revela um pouco do que vai abordar na ocasião. "Também aproveitarei o momento para contar um pouco de minha trajetória profissional e sobre o nosso papel como atriz", pontua.

Marcelo Adnet comentará cerimônia do Oscar caracterizado como José Wilker
Foto: Divulgação / TV Globo

Escalado para comentar a cerimônia de entrega do Oscar 2021 na plataforma Globoplay, neste domingo (25), o apresentador e comediante Marcelo Adnet vai se caracterizar como José Wilker. O ator, morto em abril de 2014, no Rio de Janeiro (relembre), já foi comentarista do prêmio em transmissões da Globo.

 

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, além de Adnet, a transmissão vai ao ar a partir das 20h e contará ainda com a participação dos humoristas Paulo Vieira e Luciana Paes.

 


José Wilker durante transmissão do Oscar | Foto: Divulgação / TV Globo

Negrizu ganha memorial virtual com performances, entrevistas, videoaulas e fotos
Foto: Shai Andrade

Revelado pelo Afoxé Badauê, com trabalhos junto ao Ilê Aiyê, Olodum, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Djavan, Clyde Morgan e Pierre Verger, o bailarino baiano Carlos Pereira dos Santos, mais conhecido como Negrizu, ganhará uma exposição permanente virtual em 29 de abril, Dia Internacional da Dança. 

 

Com direção artística e curadoria do selo Bahia Experimental, do músico Thiago Trad, o “Memorial Virtual Negrizu – Um Corpo Afoxé” é um reconhecimento à trajetória do artista, eternizado como “moço lindo do Badauê”, na música “Beleza Pura”, de Caetano.

 

A iniciativa reúne materiais como performances, entrevistas videoaulas e um catálogo fotográfico produzido com exclusividade para celebrar esse momento, com o objetivo de para a valorização das culturas de matriz africana no Brasil.

 

“O meu lado produtor percebeu que o Moço Lindo do Badauê tinha se tornado o Mestre Negrizu, um artista referência da cultura afro contemporânea, da dança de rua, dos afoxés, que traz um nível de conhecimento ancestral profundo. Um artista vanguardista da linguagem corporal, que não se deixou lapidar por técnicas eurocêntricas. Isso tudo precisava ter um registro atual, é a memória viva da dança afro-baiana, por isso a necessidade de criar um Memorial”, conta Thiago Trad.

 

“O público terá acesso a um conteúdo muito poético, com entrevista, performances inéditas, e um lindo catálogo fotográfico, que traduzem no corpo toda a história de vida desse artista ‘indirigivel’, como ele mesmo brinca. Negrizu nasceu afrofuturista e se mantém na linha de frente da arte contemporânea da Bahia.Celebrar a sua existência é uma alegria para todos nós que estivemos envolvidos com ele ao longo desses meses na produção do Memorial. Viva o Mestre Negrizu”, acrescenta.

 

As fotografias do projeto são de Shai Andrade, enquanto o material em vídeo traz a direção de fotografia de Glauco Neves. Já a produção executiva do projeto ficou a cargo de Tatiana Trad.

Cascadura faz live de aniversário para comemorar 29 anos do primeiro show da banda
Foto: Ricardo Ferro / Divulgação

A banda baiana Cascadura se reúne nesta quarta-feira, dia 21 de abril, em evento virtual, para celebrar os 29 anos do primeiro show da carreira, realizado nesta mesma data, no ano de 1992, em Salvador. O anúncio foi feito pelo grupo, nas redes sociais.

 

Comandada por Fábio Cascadura - diretamente do Canadá - e Thiago Trad, a “Live de Aniversário” será transmitida ao vivo a partir das 16h, no Instagram do grupo (https://www.instagram.com/bandacascadura/). O repertório deve incluir sucessos como “Queda Livre” e “Mesmo eu Estando do Outro Lado”.

 

A banda encerrou atividades em 2016, mas no ano seguinte fez um show especial em comemoração aos 25 anos de trajetória e em 2018 lançou o single "Todas as Ondas".

 

Marvel divulga trailer de sua primeira produção estrelada por super-herói chinês
Foto: Divulgação

A Marvel Studios divulgou nesta segunda-feira (19) o trailer de "Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis", o 25º filme do Universo Cinematográfico Marvel. A produção é estrelada pelo ator sino-canadense Simu Liu, 32.

Na trama, segundo a sinopse que foi divulgada, Shang-Chi precisa "enfrentar o passado que ele pensou ter deixado para trás quando foi atraído para a teia da misteriosa organização Dez Anéis". O roteiro é assinado por David Callaham.

O personagem, criado por Steve Englehart e Jim Starlin, é chinês e conhecido como Mestre do Kung Fu. Ele surgiu nas HQs na década de 1970, quando as artes marciais faziam sucesso em filmes e séries de TV.

Também aparecem no filme Tony Leung como Wenwu, Awkwafina como Katy, uma amiga de Shang-Chi, e Michelle Yeoh como Jiang Nan. O elenco tem ainda nomes como Fala Chen, Meng'er Zhang, Florian Munteanu e Ronny Chieng.

O filme é dirigido por Destin Daniel Cretton. A produção é de Kevin Feige e Jonathan Schwartz, com Louis D'Esposito, Victoria Alonso e Charles Newirth aparecendo como produtores executivos.


Veja o trailer: 

Artistas doam parte de direitos autorais para ajudar trabalhadores da cultura desempregados
Foto: Divulgação

Aderindo a uma campanha da Associação Brasileira de Música e Artes (Abramus), um grupo de artistas brasileiros doou parte de seus rendimentos em direitos autorais para profissionais da cultura que estão impossibilitados de trabalhar na pandemia.

 

Nomes como Lulu Santos, Frejat, Fagner, Jorge Vercillo,  Danilo Caymmi, Abel Silva, Antonio Villeroy, Bruno Caliman, Bruno Cardoso, Dudu Falcão, Kleber Lucas, Nando Cordel, Priscila Alcântara, Raffa Torres, Roberto Menescal e Sergio Jr. participam da campanha batizada como “Percentual Solidário". Eles e outros músicos doaram um percentual dos direitos de uma de suas obras, referentes ao período de maio a julho de 2021.

 

Os valores arrecadados serão convertidos em cestas básicas que serão distribuídas para projetos que beneficiem os profissionais do mercado cultural como técnicos de som, roadies, iluminadores, bilheteiros, carregadores, seguranças e músicos. Com a iniciativa, os profissionais serão atendidos através de parceriros em Salvador, Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Belo Horizonte.

 


 

 

Veja as músicas que tiveram parte dos direitos convertidos em ajuda aos trabalhadores da cultura desempregados na pandemia:

 

ABEL SILVA – “Simples Carinho”
ANTONIO VILLEROY – “Rosas”
BRUNO CALIMAN – “Gaveta”
BRUNO CARDOSO – “Antes que o Amor Acabe”
DANILO CAYMMI – “O Bem e o Mal”
DUDU FALCÃO – “Paciência”
FAGNER – “Retrovisor”
FREJAT  – “Amor pra Recomeçar”
JORGE VERCILLO – “Que Nem Maré”
KLEBER LUCAS – “Deus cuida de Mim”
LULU SANTOS – “A Cura”
NANDO CORDEL – “Você Endoideceu Meu Coração”
PRISCILLA ALCÂNTARA – “Espírito Santo”
RAFFA TORRES – “Moça do Caixa”
ROBERTO MENESCAL  – “O Barquinho”
SERGIO JR – “Antes Que o Amor Acabe”

Produção audiovisual narra história de jovens do subúrbio de Salvador
Foto: Divulgação

A produção audiovisual “O Artista Suburbano – o Filme”, elaborada pelo artista e diretor Vagner Jesus, estreia nesta terça-feira (20), no canal do Artista Suburbano no YouTube. Com classificação livre, o filme narra as aventuras cômicas do personagem no cotidiano da comunidade em Alto do Cabrito. 

 

De acordo com Vagner, o audiovisual utiliza linguagem de vlog, diário feito por vídeo, e mescla cenas do dia a dia entre as mais belas paisagens da região com as telas verticais das redes sociais. Além disso, também alia o humor com um forte traço documental e flagra peculiar dos moradores em lidar com a pandemia. 

 

“Essa é primeira vez que fui contemplado em um edital. Tive a oportunidade de expandir a produção, gerar trabalhos para os moradores da comunidade e, também, aquecer o cenário econômico utilizando insumos locais para a produção do filme. O objetivo é mostrar que o local onde vivemos é lindo e que temos sim uma perspectiva de vida”, conta. 

 

O roteiro do filme foi criado em 2015, quando Vagner Jesus fazia aula de teatro em um espaço cultural em Alto do Cabrito. Segundo o jovem, na época ele tinha 15 anos e começou a produzir vídeos de humor para a internet. 

 

“Quando fazia teatro, éramos sempre incentivados a conhecer nosso bairro. Com isso, passei a enxergar uma oportunidade possível de crescer enquanto artista e ampliar minha arte. Alguns anos se passaram e hoje tenho a oportunidade de apresentar esse trabalho”, diz.

Mostra Literária de Salvador discute conexões entre pessoas através dos livros
Foto: Divulgação / Felipe Miranda

A Mostra Literária de Salvador realiza, entre os dias 23 e 25 de abril, sua terceira edição e traz como tema “O Livro é Acesso! Conexões entre Pessoas Através das Literaturas”. As inscrições para todas as atividades estão abertas e podem ser realizadas através do site da Mostra

 

No primeiro dia, 23 de abril, em que se comemora o dia Mundial do Livro, a programação do evento será das 17h às 22h. Já nos dias 24 e 25 de abril, sábado e domingo, acontece das 09h às 21h; sempre com transmissão ao vivo, totalmente online e gratuita.

 

Nos três dias de programação, o evento traz a participação de autores, influenciadores digitais, pesquisadores, projetos e movimentos literários que abordarão temas como produção na pandemia; novas publicações; consumo literário; produções no mundo on e offline através dos livros físicos e dos espaços virtuais; trata ainda do mercado literário baiano e a formação de público leitor; representatividade nas literaturas, além de promover novas conexões na literatura baiana.

 

“Para além de agente transformador, o livro é acesso que possibilita novos caminhos, novas leituras e sentidos, transformando realidades e criando conexões em suas diversas literaturas. A Mostra Literária também é este lugar de encontro, acesso e novas conexões. Isso é o que abordaremos nesta terceira edição”, afirma Rebeca Lisboa, realizadora do evento.

 

Este ano a Mostra contou com uma chamada pública, realizada em abril, e selecionou dez autores. Além disso, o projeto assumiu uma curadoria compartilhada este ano, realizada por Lorena Ribeiro e Luciany Aparecida. 

Segunda, 19 de Abril de 2021 - 19:50

Ellen Cassim, viúva de Tio Wilson da banda Lagum, mostra quarto do bebê

por Folhapress

Ellen Cassim, viúva de Tio Wilson da banda Lagum, mostra quarto do bebê
Foto: Reprodução / Acervo Pessoal

Ellen Cassim está nos últimos meses de sua gravidez com Tio Wilson, baterista da banda Lagum que morreu em setembro de 2020. Em seu Instagram, ela publicou um vídeo onde mostra com detalhes o quarto de seu primeiro filho, José.

"Quartinho do nosso José! Cheio de amor e significado", escreveu ela na legenda. O quarto do bebê possui quadros feitos por fãs em homenagem ao baterista, e grande parte da decoração também traz elementos que remetem a Breno Braga, o Tio Wilson.

"As luminárias com a bateria verdadeira do Tio Wilson", explica Cassim. "Contando os minutos pra ter ele aqui comigo e tudo voltar a fazer sentido!", conclui na legenda da publicação. Ela anunciou a gravidez em outubro de 2020, e publicou um vídeo em que mostra a reação do baterista ao saber da gestação.

Tio Wilson morreu após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Ele havia se apresentado com o Lagum pouco antes em um drive-in de Belo Horizonte e se preparava para uma segunda performance, no mesmo local, às 23h. Porém, ele sentiu indisposição entre os dois shows e precisou ser atendido por socorristas.

Nas redes sociais, a Lagum publicou um comunicado informando sobre a morte de seu baterista. "É com profunda e imensa tristeza que a Equipe Lagum comunica o falecimento de Breno Braga, nosso querido Tio Wilson", escreveu.

"Breno teve uma indisposição depois de um show na noite deste sábado, 12 de setembro. O falecimento se deu em função de uma parada cardiorrespiratória. Desde já, agradecemos o amor ao nosso irmão e as mensagens de solidariedade."

A banda Lagum foi formada em 2014, em Belo Horizonte, Minas Gerais. A banda de pop e reggae é composta também por Pedro Calais, Otavio Cardoso, Jorge e Francisco Jardim. Entre suas músicas estão "Detesto Despedidas", "Ninguém Me Ensinou" e "Será".

 

Segunda, 19 de Abril de 2021 - 19:00

Giro: Camila Queiroz estrela campanha de shoppings baianos

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Camila Queiroz estrela campanha de shoppings baianos
Camila Queiroz ! Foto: Divulgaçao

Camila Queiroz é a estrela da nova campanha "Compre do seu jeito", que estimula a compra online em três shoppings baianos (Shopping da Bahia, Parque Shopping Bahia e Boulevard Feira).    
Recentemente trabalhando nas gravações da segunda temporada de “Verdades Secretas”, da Rede Globo, a atriz e modelo foi convidada pela Aliansce Sonae - gestora dos shoppings baianos e de outros 36 empreendimentos ao redor do país - a participar da campanha focada na modalidade de compra online desenvolvida pela companhia.    
Ao longo da campanha, Camila apresentará vídeos onde mostra aos consumidores todas as ferramentas disponibilizadas com opção de entrega por delivery (whatsapp ou e-commerce), retirada nos shoppings por meio de drive-thrus ou até mesmo em armários inteligentes (lockers) no caso de alguns shoppings. 
Com o objetivo de familiarizar o maior número possível de consumidores com os novos formatos de compra, a ação reforça o projeto de inovação e omnicanalidade da Aliansce Sonae. A campanha digital será veiculada nas redes sociais de todos os empreendimentos da companhia. 

 

 

De maneira bem humorada, romance aborda trajetória musical de um artista 
Foto: Divulgação

A música cabe em palavras? Com essa provocação, o escritor e jornalista Paul Marcel escreveu "Música de Viagem", um romance que revela as idas e vindas de um artista sonhador. 

 

Designado pelo autor apenas como "o bateirista", ou simplesmente como "ele", nesse caso, o personagem principal dessa história é um músico que sonha com uma carreira profissional enquanto vende sapatos femininos numa loja de bairro. 

 

Numa linguagem bem humorada e cativante, o escritor narra as alegrias e frustrações de um homem que tem a música como combustível da sua vida. Neste livro, Paul Marcel convida o leitor a acompanhar os ensaios de "Ele", suas criações criadas no improviso e a trivialidade cotidiana de um artista. 

 

Será que o amor pela mulher e pela música será suficiente para que ele aceite todos os pequenos fracassos do cotidiano? Ou o destino pode lhe reservar algumas surpresas, ainda que não sejam nada daquilo que imaginava? 

'Pé de Circo na Cidade' realiza curso de palhaçaria e espetáculo em abril e maio
Foto: Divulgação

O projeto “Pé de Circo na Cidade” retoma em abril suas atividades de formação e difusão da arte da palhaçaria, agora adaptado aos meios digitais. Após uma primeira etapa presencial, realizada em março de 2020 e interrompida por conta da pandemia, a iniciativa volta com duas novas edições do Curso de Formação de Palhaço e apresentações ao vivo, em abril e maio, do espetáculo “Jornal Palhaçal”, que reúne os artistas Alexandre Casali, Camila Souza, Igor Sant’Anna e Geovane Nascimento.

 

Inteiramente online e gratuita, a iniciativa visa a promoção de oficinas de formação, com aulas ministradas remotamente por Alexandre Casali, o palhaço Biancorino, e Igor Sant'Anna, o palhaço Caxambó, via plataforma Google Meet, além de espetáculos abertos ao público, transmitidos pelo canal do projeto no YouTube.  

 

A próxima etapa do projeto, voltada para residentes do Centro Histórico e imediações, estará com inscrições abertas no dia 1º de maio, através de link no perfil do Pé de Circo no Instagram. As aulas acontecerão aos sábados e domingos de maio. O projeto oferecerá ainda mentorias individuais para cada um dos participante, que produzirá um pequeno esquete que irá compor um mini documentário lançado no final do projeto, em junho.

 

A ideia é que, após a formação, cada um dos palhaços-educadores se torne um mediador cultural no bairro em que reside, mobilizando a própria comunidade para a criação e fortalecimento da cultura da arte de rua. O projeto foi contemplado pelo edital Gregórios – ANO II, da Fundação Gregório de Mattos.

 

Além do curso formativo, o Pé de Circo na Cidade propõe a realização de espetáculos, que antes ocupavam espaço públicos de diversos bairros de Salvador, e que agora ampliam ainda mais o seu alcance por meios digitais.
 

Nesta retomada do projeto, serão três apresentações do “Jornal Palhaçal”, espetáculo apresentado pelos palhaços Cabelinho (Geovane Nascimento), Biancorino (Alexandre Casali), Ramba (Camila Souza) e Caxambó (Igor Sant’Anna). Ao vivo e transmitidas pelo Instagram em formato de live, as apresentações acontecem nos dias 19 de abril e 24 de maio. 

Projeto de inovação seleciona iniciativas de cultura e cidadania em territórios periféricos
Mentoria com Raul Santiago, do coletivo Papo Reto, no Labic | Foto: Divulgação

Estão abertas até o dia 30 de abril as inscrições para os projetos que desejam participar da próxima edição do Laboratório de Inovação Cidadã (Labic). Nesta edição especial, com o tema Territórios, serão selecionados 40 projetos que já atuam em comunidades, favelas e territórios periféricos em todo o Brasil.

 

Os proponentes dos projetos selecionados participarão de oficinas e mentorias para o desenvolvimento, elaboração de ações, prototipagem do projeto com uso de tecnologias e ferramentas que vão fazer a iniciativa decolar.

 

Podem participar iniciativas, projetos, redes, coletivos, empreendimentos sociais que já sejam atuantes em seus territórios e que tenham como horizonte a inovação social, o bem comum, a cidadania e a ampliação de direitos. Os eixos desta edição são, dentr outros temas: Ações de enfrentamento à Covid-19; Tecnologias, Redes, Dados e Plataformas; Mídias e Diversidade; Formação Livre; e Economia e Cidadania.

 

Serão aceitos projetos já existentes, que tenham realizado pelo menos uma atividade em seus territórios. Os proponentes terão que dispor de meios de conexão, computador ou celular com acesso à internet.

 

Os encontros semanais serão realizados todas as sextas-feira das 14h às 18h entre os dias 14 de maio e 30 de julho de 2021 através da plataforma Zoom. Todas as atividades serão realizadas virtualmente atendendo às recomendações sanitárias para evitar a propagação do coronavírus e estimular o isolamento social. 

 

Os proponentes dos projetos selecionados que finalizarem o Laboratório com êxito vão receber uma ajuda de custo de R$ 1.000 para continuarem desenvolvendo as ações em seus territórios. 

Segunda, 19 de Abril de 2021 - 15:00

GastrôBahia: Caprichá Brasil lança nova embalagem com latinhas sustentáveis

por Cris Montenegro

GastrôBahia: Caprichá Brasil lança nova embalagem com latinhas sustentáveis
Foto: Divulgação

A Caprichá Brasil - empresa de Kombuchas, uma bebida fermentada por leveduras e bactérias do bem, produzidas a partir do chá verde e frutas premium - está mudando as suas embalagens. Lançada em dezembro de 2019 pela empresária Rachel Lacerda, a marca, que conquistou a turma que busca uma alimentação mais saudável, investiu na mudança das garrafinhas de vidro para as latinhas. As novas embalagens são sustentáveis (95% do seu alumínio é reciclado), mais leves e compactas, gelam mais rápido e chegam ao mercado na próxima quinta (22/04) com a mesma quantidade (269ml) e preço.

A Caprichá Brasil tem planos de expansão para outros estados até o final deste ano e será a primeira marca de Kombuchas do Nordeste a ser comercializada em latas. A bebida de baixa caloria e com diversos benefícios para a saúde pode ser encontrada em 14 pontos da capital baiana, em Feira de Santana ou através do delivery [@caprichabrasil]. As vendas são feitas em packs de 12, 24 ou 48 latinhas e o cliente pode escolher entre os quatro sabores disponíveis: Mate, Limão e Gengibre; Caju; Manga com Gengibre; e Twist (maracujá, limão e espirulina).

 

Amazon Prime lança teaser de série sobre Maradona; veja vídeo
Foto: Divulgação

O Amazon Prime Video lançou um teaser da série original “Maradona: Conquista de um Sonho”. O vídeo mostra trechos da atração, que vai ao ar no fim deste ano em mais de 200 países.

 

Produzida pela BTF Media em parceria com a Dhana Media e a Latin We, a série biográfica foi filmada na Argentina, Espanha, Itália, Uruguai e México. A produção conta com dez episódios de uma hora de duração cada, nos quais o público poderá conferir momentos importantes na vida e na carreira de Diego Maradona. 

 

Dentre as passagens incluídas na série estão a infância humilde do atro de futebol, na cidade argentina de Fiorito; outras de quando ele jogou no Barcelona e no Napoli; e a vitória da Argentina na Copa do Mundo de 1986, no México. 


Veja o teaser:

Segunda, 19 de Abril de 2021 - 14:00

Giro: Dudu Barros faz festa de aniversário com o tema Juliette

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Dudu Barros faz festa de aniversário com o tema Juliette
Dudu Barros | Foto: Divulgação

Um dos maiores promoters do país, Dudu Barros, comemorou seu último aniversário inspirado no Big Brother Brasil. Influencer com mais de 370 mil seguidores e entusiasta do programa global, o animado Dudu escolheu Juliette para ser o tema da sua festa, realizada em seu apartamento com apenas os familiares.

Com engajamento milionário nas redes sociais, resolveu inovar no tema do seu aniversário. Ele, que acompanha o Big Brother, e bomba nas redes quando se posiciona a respeito do programa, aproveitou a sua torcida por Juliette e fez dessa admiração, seu tema de aniversário.

 
Com narrativa tragicômica, espetáculo 'Alimentando as Feras' debate saúde mental 
Foto: Divulgação

Com uma narrativa tragicômica e debate sobre saúde mental, o espetáculo teatral “Alimentando as Feras” fica em cartaz até esta quarta-feira (21), no Youtube da Carambola Produções (clique aqui). 

 

Escrita pela atriz Aícha Marques, a montagem tem classificação indicativa de 18 anos e narra a história de três mulheres com borderline, transtorno mental caracterizado por humor, comportamentos e relacionamentos instáveis. 

 

Com perfis e histórias de vida bem diferentes, elas se encontram em uma sala virtual para sessão de terapia em grupo. Ao perceberem que o psicanalista não aparece, o trio resolve fazer a sessão sem ele, e acabam fazendo um mergulho em temas como autoflagelo, TOC, cleptomania, ansiedade, depressão, compulsão em sexo, consumismo e corrupção. 

 

A direção é de Sofia Federico e o elenco é formado por Evelin Buchegger, Mariana Moreno e a própria Aícha Marques. 

Fundação Palmares nomeia diretor branco que comparou ativismo negro a vitimismo
Foto: Reprodução / Facebook

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, nomeou, nesta segunda-feira (19), como diretor de Fomento e Promoção da Cultura Afrobrasileira da instituição, o crítico de cinema Marcos Petrucelli, homem branco que comparou a luta antirascista a vitimismo. 

 

De acordo com informações da coluna de Guilherme Amado, na Época, o novo quadro da Palmares é apoiador explícito de pautas do governo Bolsonaro e se opõe a pautas do movimento negro, assim como Camargo. "Recado importante que serve para todos os BRANCOS que de repente assumiram a CULPA BRANCA. Não sejam estúpidos, parem de humilhar a si mesmos e deixem a hipocrisia de lado. Há negros bem inteligentes por aí que não aceitam desculpas carregadas apenas de demagogia", comentou Petrucelli, nas redes sociais.

 

Ainda segundo a publicação, o novo diretor da Fundação Palmares - instituição voltada para a valorização da cultura afro-brasileira -  afirmou, afirmou que o diretor Spike Lee, conhecido por filmes críticos ao racismo, se vitimiza.  "A fama, combinada sobretudo ao fato de ser negro, fez do cineasta Spike Lee o suprassumo do poderoso vitimista. Acha que tudo pode — inclusive não cumprir regras — e, diante de uma óbvia negativa, apela para a velha narrativa de se estar sendo molestado", escreveu em março do ano passado.

 

Em outra ocasião, Marcos Petrucell negou que exista violência contra os negros e insinuou que eles não são agredidos sem motivo. “Você já viu alguma vez na vida algum cidadão — não estou falando de policiais, não —, um cidadão normal, sair às ruas violentando e agredindo cidadãos negros sem motivo aparente? Pois alguns fazem isso com judeus, só porque são judeus. Entenda isso se quiser discutir o racismo!”, comparou.

 

Além disso, segundo a coluna, ele também criticou um programa de treinamento da Folha de S. Paulo, que com o objetivo de promover a diverstidade, era voltado apenas para negros. "Treinamento em jornalismo... só para negros. A Folha diz que é para reduzir a distância entre o perfil da redação, mais branca, e o da população de maioria negra. Não, caros afro-negões. Isso é preconceito declarado de que vocês valem menos e precisam de treinamento especial", declarou.

'A Menina do Narizinho Arrebitado': Exposição virtual marca 100 anos de livro
Foto: Divulgação

Marcando o centenário do lançamento do livro “A Menina do Narizinho Arrebitado”, de autoria de Monteiro Lobato, a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM) abre, nesta quinta-feira (22), uma exposição virtual gratuita sobre a personagem.

 

A abertura da exposição “Uma menina centenária – 100 anos de Narizinho Arrebitado” acontece a partir das 14h, com uma mesa-redonda que reúne as professoras e pesquisadoras Gabriela Pellegrino Soares (USP) e Patrícia Tavares Raffaini (UNIFESP) e o designer Magno Silveira, curadores da mostra, e a convidada Cilza Bignotto, escritora e professora de Literatura Brasileira e Teoria Literária na Universidade Federal de Ouro Preto.

 

"Na exposição o público poderá verificar na íntegra, não só a primeira edição da obra, muito diferente das versões posteriores, como também o manuscrito que deu origem às aventuras de Narizinho e Pedrinho”, conta Raffaini. "A exposição recupera a história do livro A menina do narizinho arrebitado pelo prisma da biografia de Monteiro Lobato e do ambiente literário, artístico, educacional e político que envolveu as primeiras edições da obra, desde o seu lançamento em 1920", acrescenta Pellegrino.

 

A mesa de abertura pode ser acessada pelo site da BBM, no endereço bbm.usp.br e a exposição pode ser vista no site: ameninacentenaria.bbm.usp.br. 

Histórico de Conteúdo