Resultados: principal / educacao

Exibindo resultados de principal

Terceirizados protestam em frente à Secretaria de Educação; Garibaldi está congestionada
Foto: Reprodução / Twitter Transalvador

Cerca de 100 pessoas protestam em frente à Secretaria Municipal de Educação, na Avenida Garibaldi, na manhã desta quinta-feira (1º). Os manifestantes são auxiliares de desenvolvimento infantil (ADI), que trabalham como terceirizados nas creches e escolas da cidade. Eles protestam contra a convocação dos aprovados no Processo Seletivo Simplificado, promovido pela prefeitura, que culminou na demissão em massa dos profissionais da área (saiba mais aqui). A Superintendência de Trânsito (Transalvador), que acompanha o ato, disse que a mobilização começou por volta das 11h30 e provoca "grande retenção" no local.

 

Foto: Google Maps

 

Em contato com o Bahia Notícias, a diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Creches e Empresas e Entidades de Educação Infantil no Estado da Bahia (Sindcreche-BA), Maria de Fátima, confirmou que ainda hoje a categoria deve se reunir em assembleia para definir os próximos passos da mobilização. No último dia 20, eles realizaram uma caminhada da Praça da Piedade até à sede da prefeitura, na Praça Municipal. O ato de hoje é acompanhado pela 12ª Companhia Independente de Polícia Militar, mas ocorre sem confrontos, segundo o Centro Integrado de Informações (Cicom), da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Trabalhadores da educação protestam contra substituição de terceirizados por Reda
Categoria protestou nesta quarta | Foto: Divulgação / Sindcreches-BA

Com a convocação dos aprovados no Processo Seletivo Simplificado para Auxiliar de Desenvolvimento Infantil (ADI), os funcionários terceirizados que ocupam esses cargos nas creches e escolas estão sendo demitidos. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Creches e Empresas e Entidades de Educação Infantil no Estado da Bahia (Sindcreche-BA), que engloba a categoria, cerca de 600 profissionais já começaram o período de aviso prévio. "O prefeito, no abuso de sua autoridade, está demitindo 2.270 pessoas. Mãe de família, pai de família e essas demissões são sem justificativa. Ele inventou o concurso do Reda, que é um concurso falso para poder contratar pessoas de políticos", acusa Maria de Fátima, diretora do sindicato. O secretário municipal de Gestão, Thiago Dantas nega que o número de demissões seja alto como o apontado pelo sindicato. "Esse número de 2 mil não é um número confirmado, está em torno de 400", afirmou. Segundo ele, a substituição dos terceirizados pelos contratados por meio de Reda visa economizar recursos da prefeitura. "A justificativa era buscar economia de recursos. Contratações terceirizadas têm uma série de encargos e acabam onerando bastante", explicou o gestor. A fim de chamar atenção do prefeito ACM Neto (DEM), o Sindcreche-BA organizou um protesto da Praça da Piedade em direção à sede da prefeitura, na Praça Municipal, durante a tarde desta terça-feira (20). Atualmente na Escola Municipal de Novo Horizonte, Maria de Fátima possui 26 anos trabalhando como ADI, que é o profissional responsável por atuar junto ao professor na parte pedagógica e lúdica. Esse, inclusive, é outro fator contestado pelo sindicato. A diretora aponta que a seleção de Reda foi feita sem qualquer exigência de experiência na área. O edital contemplou ainda vagas para Auxiliar de Serviços Gerais (ASG), Técnico de Nível Médio I, Técnico de Nível Médio II, Técnico de Nível Superior I e Técnico de Nível Superior II.

MEC autoriza uso de nome social para travestis e transexuais na educação básica
Foto: Reprodução / Revista Fórum

O uso do nome social de travestis e transexuais nos registros escolares da educação básica foi autorizado por uma resolução do Ministério da Educação (MEC). A homologação, feita nessa quarta-feira (17), ainda não foi publicada no Diário Oficial da União. Nome social é aquele pelo qual travestis, mulheres trans e homens trans escolhem ser chamados, considerando sua identidade de gênero. O objetivo com essa norma é propagar o respeito e minimizar estatística de violência e abondono da escola em decorrência de bullying, assédio, constrangimento e preconceitos. "Essa era uma antiga reivindicação do movimento LGBTI, que, na verdade, representa um princípio elementar do respeito às diferenças, do respeito à pessoa e ao mesmo tempo de um combate permanente do Ministério da Educação contra o preconceito, o bullying, que muitas vezes ocorre nas escolas de todo o país", declarou o ministro Mendonça Filho, segundo informações da Agência Brasil. O texto homologado pela pasta foi aprovado pelo Conselho Nacional de Educação em setembro do ano passado.

Salvador não teve repasses de Fundo Nacional da Educação em 2017: 'Injustiça do PT'
Foto: Divulgação / Câmara dos Deputados

A cidade de Salvador não recebeu nenhum repasse Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) ao longo de 2017, mesmo com um ex-secretário da prefeitura da capital baiana como presidente do órgão. O Bahia Notícias apurou a informação a partir de um levantamento das execuções do Fundo no último ano. Silvio Pinheiro assumiu a chefia do FNDE em dezembro de 2016, mas aponta que a culpa pela falta de repasses é das gestões do PT no governo federal.  "Essa lista de pagamentos refere-se a obras em andamento, a maior parte delas pactuada antes da minha chegada no FNDE, e, por conta disso, como Salvador tinha algum tipo de dificuldade para a contratação de crédito e obras, a esses pagamentos Salvador não teve acesso", explicou Pinheiro em entrevista ao Bahia Notícias nesta quinta-feira (11). Questionado se a dificuldade para Salvador receber recursos era resultado de uma perseguição do PT contra a gestão municipal, o presidente do FNDE preferiu usar o termo "má vontade". "O Brasil inteiro conseguia contratar com o FNDE e Salvador não. O governador dizia que a presidente Dilma [Rousseff] ofereceu não sei quantas creches. Eu acho que de fato havia uma má vontade. Se não é perseguição, havia alguma má vontade dos governos petistas com Salvador", acusou Pinheiro, ex-secretário municipal de Urbanismo de Salvador na gestão do prefeito ACM Neto. Segundo ele, este ano o FNDE já pactuou R$ 50 milhões para a construção de creches na capital baiana. Ele estima ainda que, até março, mais três projetos da Secretaria Municipal de Educação de Salvador devem ser pactuados junto ao órgão. "Minha contribuição para reduzir a injustiça praticada pelo PT com Salvador eu pude dar", disse. Pinheiro ainda afastou a possibilidade estar dificultando repasses para outros municípios brasileiros. "As cidades que têm nos procurado, apresentado os projetos e preenchidos os requisitos, a gente tem procurado atender dentro das questões técnicas e orçamentárias", assegurou.

Programação para crianças e adolescentes é tendência em Educação
Foto: Divulgação

Atualmente o uso da tecnologia, sobretudo por intermédio de dispositivos como celulares, tablets e computadores faz parte da vida das crianças e adolescentes desde os primeiros anos, quando não meses, de vida. A geração chamada de “nativos digitais” cresce sabendo manusear equipamentos e aplicativos que muitos adultos custam a entender. Neste contexto, o ensino de programação para computadores e da robótica, pode ser entendido, nos dias atuais, como tão importante quanto é o inglês, como segundo idioma. E já é uma tendência que deve ser incorporada à Educação.

 

Mais que entender a tecnologia e saber jogar, a criançada atualmente pode aprender a próprios games, dispositivos e monetizar seus projetos. Desta forma, os alunos desenvolvem novas habilidades como raciocínio lógico, concentração, criatividade, pensamento sistêmico, e acabam tendo um apoio curricular nas matérias exatas além de aprender noções de empreendedorismo, cooperação e trabalho em equipe, e reforçar o aprendizado da língua inglesa.

 

Há atualmente muitos cursos voltados para crianças e adolescentes como de Programação e Criação de Mods no Roblox, Programação e Criação de Mods no Minecraft, Desenvolvimento de Games 2D, Youtuber e edições de vídeo. Tais cursos, ao serem realizados com metodologia adequada e com plataformas lúdicas e divertidas, possibilitam que os alunos desenvolvam habilidades importantes, como pensamento computacional (capacidade de dividir o problema em partes menores e criar planos para resolvê-los).

 

O certo é que diariamente somos submetidos à tecnologia, com o sistema de numeração binário, seja no celular ou no computador, mas ainda assim a programação não é trabalhada de forma curricular nas escolas. Da mesma forma que não se aprende matemática para ser matemático, mas para ajudar a entender o mundo, é preciso aprender a programar para acompanhar as mudanças tecnológicas do mundo.

 

* Elisangela Medeiros de Sousa Saraiva engenheira, sócia-diretora da SuperGeeks Salvador, primeira escola de programação e robótica para crianças e adolescentes do país

 

* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Concurso para rede estadual de educação tem inscrições prorrogadas até sexta
Foto: Divulgação/ Claudionor Junior/ GOV-Ba

Estão prorrogadas até 14h de sexta-feira (15) as inscrições para o concurso público de professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino. Estão sendo ofertadas 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. As inscrições custam R$ 100 para ambos os cargos e devem ser realizadas exclusivamente via internet, pelo site da Fundação Carlos Chagas. O concurso é para 40h semanais e contempla profissionais com licenciaturas interdisciplinares em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, Matemática ou licenciatura interdisciplinar em Matemática e Computação e suas Tecnologias. Além disso, professores de diversas áreas podem se candidatar para as vagas, como por exemplo, os profissionais com licenciaturas em Ciência Biológicas, Ciências Naturais, Ciências Humanas, Ciências da Sociedade, Filosofia, Artes, Educação Física, História, Artes e habilitação em Química. Os que almejam o posto de coordenador pedagógico devem ter concluído graduação em pedagogia. Tanto para professor quanto para coordenador é necessário diploma registrado de conclusão de curso superior de graduação fornecido por uma Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Com três etapas, o concurso terá provas objetivas (1ª etapa) e discursivas (2º etapa) aplicadas no dia 25 de fevereiro de 2018. Para todos os cargos, as provas ocorrerão no período da manhã, nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. Só os que tiverem melhor desempenho nas provas objetivas terão suas provas discursivas corrigidas. A terceira etapa é a prova de títulos, para fins de pontuação dos candidatos habilitados na prova discursiva.

Programa Agente da Educação é premiado por associação de recursos humanos
Foto: Divulgação

O programa Agente da Educação foi premiado pela Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Bahia (ABRH Bahia) como caso de sucesso na categoria 'Gestão de Pessoas/Sustentbailidade'. A iniciativa é realizada em Salvador pelo Parque Social em parceria com a prefeitura, e foi criada para fortalecer o ambiente escolar por meio da interação entre escola, família e comunidade. O programa atualmente conta com cerca de 400 agentes da educação, estagiários em Pedagogia, que atuam nas escolas municipais. Geralmente esses agentes vivem na mesma comunidade em que a escola está inserida, acompanham a vida escolar do aluno, interagem com as famílias e com a vizinhança. Se o aluno tiver um número muito grande de faltas, o agente da educação vai até a casa dele e conversa com os pais para conhecer os motivos e buscar soluções. Entre 2015 e 2016, a iniciativa foi responsável pela regularização de 35% dos 25.2017 alunos atendidos. "É muito honroso ter sido premiado por este que é um programa de grande impacto para o sistema educacional e de amplo alcance social. Trata-se de uma tecnologia inovadora e transformadora que vem sendo desenvolvida em parceria com a Secretaria de Educação em cerca de 400 escolas da capital", comemorou a presidente do Parque Social, Rosário Magalhães. 

Operação da PF na Bahia e em Minas Gerais apura fraudes em licitações na educação
Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

Uma operação da Polícia Federal deflagrada na manhã desta quinta-feira (23) em cidades da Bahia e de Minas Gerais apura fraudes em licitações na área de educação. Ao todo, são cumpridos 13 mandados de prisão preventiva, 4 de prisão temporária e 41 de busca e apreensão. Investigações apontam que empresários, políticos e servidores fraudaram contratos entre 2010 e 2016 em diversos municípios. O valor total das licitações era de R$ 140 milhões, dos quais R$ 45 milhões teriam sido desviados. O montante era usado principalmente para financiar campanhas políticas. De acordo com a Polícia Federal, o grupo de empresários também influenciava em decisões políticas, como a escolha de secretários pelos prefeiros, a aprovação das contas dos municípios nas câmaras de vereadores, e até mesmo quem seriam os candidatos nas eleições.

Secretário de Educação faz abertura simbólica de portões para o Enem
Foto: Gabriel Carvalho

Na segunda etapa de provas do Enem [Exame Nacional do Ensino Médio], ocorrida neste domingo (12), o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, esteve em colégios estaduais para acompanhar a abertura dos portões. Em um ato simbólico, Pinheiro abriu os portões do Colégio Estadual da Bahia – o Central, depois de dialogar com os alunos da rede estadual que chegaram cedo para as provas. Na Bahia, são 490.233 estudantes inscritos no Enem, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), responsável pela aplicação do exame. “Tivemos diversas ações do programa Enem 100%, com a ideia de trabalhar durante o ano envolvendo todas as direções de escolas e fizemos todo um acompanhamento de práticas, inclusive com o uso de tecnologia, tentando alcançar todos os nossos estudantes. Tivemos também um aulão na Concha Acústica, o redijaê, que corrigiu redações com o apoio das universidades, e organizamos toda uma logística de transporte para atender alunos no Estado interior. Salvador é até mais prático, mas em várias cidades na Bahia tivemos que colocar ônibus, em parceria com os municípios, com a secretaria bancando. Mas hoje é um momento importante também porque é o encontro do desejo com a vocação, portanto é a hora em que os estudantes vão poder expressar tudo aquilo que acumularam durante o ano, inclusive contando com todo o empenho e carinho dos professores para que eles possam lograr êxito com um bom Enem”, destacou o secretário, que também esteve na Escola Estadual Teodoro Sampaio, em Pirajá. 

MEC pretende apoiar formação de professores para educação de surdos
Foto: Reprodução/ EBC

Após o tema ser discutido na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017, o ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou nesta segunda-feira (6) que o Ministério da Educação (MEC) tem procurado ampliar a acessibilidade e políticas de afirmação de surdos. De acordo com o ministro, a formação adequada de professores faz parte da proposta da Base Nacional Comum Curricular, “para que a gente possa ter uma política pública cada vez mais inclusiva, respeitando a condição específica dos surdos ou daqueles que têm deficiência auditiva no nosso país". “Na ponta, quem tem a responsabilidade direta por essas políticas públicas são os estados e municípios. Cabe ao Ministério da Educação induzir e apoiar politicas nacionais de inclusão geral e específicas”, completou.

Histórico de Conteúdo