Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 24 de Janeiro de 2022 - 20:00

Jovens baianas comandam marca de pratas com foco no autocuidado e na sustentabilidade

por Alexandre Brochado

Jovens baianas comandam marca de pratas com foco no autocuidado e na sustentabilidade
Foto: Reprodução / Instagram

Amanda Lopez e Emilie Sena são as sócias fundadoras da Livrar, marca de pratas que funciona por meio do e-commerce. As baianas tiveram a ideia de criar o seu negócio quando ainda estavam no início da faculdade tendo como valores o feminino, sustentabilidade e autocuidado.

 


Emilie Sena

 

Segundo Emilie, o processo visual da empresa foi algo que foi sendo criado com o tempo. “Depois que decidimos o que queríamos passar como marca, chamamos pessoas para fazer direção de arte e ajudar a fotografar, mas muitas das fotos somos nós mesmas que produzimos. Nós nunca fizemos nenhuma assessoria e nem contratamos um profissional de marketing, sempre fomos nós que produzimos”, conta Sena em entrevista ao BN Hall.

 

Atualmente, as vendas são realizadas exclusivamente pelo site, com peças divulgadas através das redes sociais, como Instagram e TikTok, meios em que Amanda e Emilie apostam para se comunicar. As sócias explicam que no início da Livar era comum utilizar do comércio “boca a boca” como forma de divulgar e atrair clientes, participando também de feiras em Salvador. 

 

 

Nesses dois anos de história da marca, além da evolução dos processos de venda, as sócias tiveram um período em que uma pausa foi necessária devido a chegada da pandemia do novo coronavírus.

 

“No início da pandemia paramos por um mês com as entregas, mas continuamos postando. Porém, depois de um tempo vimos que dava para fazer o trabalho de uma forma segura e retomamos com as vendas. As pessoas voltaram a comprar bastante durante o nosso retorno. Mas com a duração da crise sanitária, as vendas deram um diminuída", relatam as sócias.

 


Amanda Lopez

 

Mesmo passando por período de pausa em decorrência da Covid-19, a marca utilizou esse momento como oportunidade para repensar alguns conceitos. “Já tínhamos alguns pontos muito claros, como é o caso da identidade da Livar. Porém, sentimos que em alguns aspectos faltava clareza e por isso era necessário rever. Estamos aprimorando a nossa logo, assim como outras coisas no negócio, para transmitir da melhor forma a nossa essência”, explica Amanda.

 

Ainda para este ano, a Livar pretende lançar a coleção “Transições”, como uma forma de marcar a passagem da marca para o novo ciclo, fase em que Amanda e Emilie desejam reforçar o autocuidado, a empatia com o outro e a sustentabilidade. 

 

Siga o @bnhall_ no Instagram e fique de olho nas principais notícias

Histórico de Conteúdo