Sexta, 28 de Dezembro de 2018 - 16:00

A mensagem de Ulisses

por Francisco Viana

A mensagem de Ulisses
Foto: Divulgação

Ulisses, homem de mil ardis, o herói da Odisseia, um dia pensou em se render à morte e, assim, encontrar a paz. Não é uma fake news. O episódio é narrado por Homero no Canto X da Odisseia: de volta da guerra de Tróia, o barco de Ulisses está tão perto de Ítaca que se podia ver “homens acendendo fogueiras” , quando os ventos “malévolos” o arremessam para uma ilha distante. Não foi por acaso. Os marinheiros de Ulisses perderam-se na “ irreflexão e na loucura” e pensando que ele levava escondido ouro e prata para Ítaca, abriram, enquanto ele, exausto , dormia, o saco onde estavam guardados os ventos, generosamente aprisionados por Éolo, o senhor dos ventos, para que Ulisses voltasse, sem riscos, de Tróia para casa. O resultado é que Ulisses passou a ser considerado como o homem que perdeu a graça dos deuses e abandonado ao sabor do destino. Mas o nosso herói não cedeu à tentação do suicídio. Levou longos dez anos para voltar a Ítaca, mas voltou vivo. Primeiro passo no rumo da recuperaç ão foi afastar da mente o dia da “ desgraça” dos ventos. A seguir não se deixou levar pelas lamentações . Procurou agir com as poucas armas que dispunha, sobretudo a coragem de enfrentar o desconhecido. Ulisses é um ser mitológico , mas a narrativa da Odisseia é real. Hoje, nessa época de fim de ano, seja você de que gênero for, a “tragédia” pode estar acontecendo na forma do desemprego, da falta de dinheiro, da ruptura com o amor, da solidão, do abandono dos amigos, da descoberto do egoísmo ou das ingratidões, enfim, alguma das vastas dificuldades da vida. Em meio à tormenta, sugiro que se inspire em Ulisses e busque os deuses que tem dentro de si. Não se renda ao desespero e à irracionalidade.  O suicídio é sempre uma opção, mas não se deve esquecer que a vida é uma dádiva d a natureza e é única. Não deve ser recusada. Busque a sua luz própria. No Brasil, em 2018 colecionamos frustrações. Falta oportunidades. A vida tornou-se quase impossível. Não se entregue, porém. Não ceda. Faça como Ulisses, procure sua luz própria. Essa é a mensagem maior do Canto X da Odisseia. A coragem de Ulisses de olhar a morte nos olhos - esse era o herói entre os gregos - vinha da sua luz própria.   Sem qualquer misticismo, a pergunta é: o que faria Ulisses? A constatação deve ser: a vida é mais importante. Sempre. Às vezes, com a nau destroçada, o homem, no sentido de humanidade, se vê numa situação de extremos: viver ou morrer. Viver foi a opção de Ulisses . Se tivesse morrido, tudo estaria terminado. E ele não seria Ulisses.

 

*Francisco Viana é jornalista e doutor em Filosofia Política (PUC-SP)

 

*Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo