Quarta, 05 de Dezembro de 2018 - 16:00

Guerreiros do Brasil

por Nilton José Costa Ferreira

Guerreiros do Brasil
Foto: Acervo pessoal

O nosso País, passa por um momento histórico. Sim, mais que um momento, mas um Renascimento. País maravilhoso, coberto de riquezas naturais e de um povo alegre e trabalhador, que sentiu na pele uma verdadeira catástrofe governamental ocasionada pelos efeitos de um “suposto” aparelhamento e da desorganização planejada. Más, estamos saindo das trevas e suas cores. Estamos renascendo um Brasil novo onde seus verdadeiros valores morais e cívicos estão sendo resgatados de forma patriótica por um novo governo, verde e amarelo, aclamado e idolatrado pelo seu povo.

 

Neste contexto, após o transcurso do dia 03/12 onde não observamos manifestações relativas ao dia do profissional, aproveitamos para render nossas homenagens a um profissional muito especial e multifuncional. Falamos daquele que constitui o ponto mais extremo do braço estatal. Falamos daquele profissional que atende a população necessitada da Justiça Social. Do profissional que, se necessário, atua como conselheiro, juiz de paz, psicólogo, assistente social, conhecedor de um dos ramos médico mais enigmático, gerenciador de crises. Profissional que, no exercício da função, embasado na legislação vigente, tem sempre por analisar o Direito não só como ciência.... Mais sim como, ciência e consciência. Consciência social. Falamos de um profissional que, sem a sua efetiva contribuição, o nosso querido Brasil não estaria neste momento renascendo sob o binômio Ordem e Progresso. Sem ele, o sucesso da poderosa ferramenta de justiça social denominada LAVA JATO não obteria o brilhante êxito que vem logrando. Sem ele, aquele cidadão humilde não teria uma orientação digna, sem ele a justiça não seria social. Profissional detentor de uma função simples, humilde, pouco lembrada e muito mal reconhecida pelo próprio Estado. Não neste novo Brasil renascentista, mais naquele Brasil político partidário de outrora, onde era pregado o total desrespeito às autoridades e às normas do trato social.

 

Sim, brasileiros, nos referimos ao DELEGADO DE POLÍCIA! Herói anônimo, que arisca constantemente sua vida em prol da sociedade. Falamos do profissional que vive sob constante tenção para que a sociedade tenha tranquilidade. Falamos daqueles profissionais que, mesmo sem as condições adequadas, lutaram e lutam para que o Brasil tenha dias melhores, para que o crime e a corrupção sejam extirpados da sociedade e para que o seu povo galgue a tão almejada Paz Social.  PARABÉNS DELEGADOS DE POLÍCIA pela passagem do seu dia, Parabéns para estes GUERREIROS DO BRASIL!

 

* Nilton José Costa Ferreira é Mestre em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social

 

* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo