Estudo descobre gene que protege feto do diabetes materno durante gestação
Foto: iStock

Pesquisadores espanhóis descobriram um gene presente nos embriões que tem a capacidade de proteger o feto de más-formações relacionadas ao diabetes da mãe. Os cientistas apontaram que o aumento de glicose no sangue da mãe provoca a produção excessiva de radicais livres nas células do embrião, "o que gera estresse oxidativo com o conseguinte dano e morte celular". No entanto, ao detectar os níveis altos de glicose, o gene Alx3 se ativa nas células embrionárias. "Se inicia a síntese de uma proteína reguladora codificada por este gene, cujo papel é estimular a atividade de um conjunto de genes diferentes responsáveis da produção de enzimas que eliminam os radicais livres para fazer frente ao estresse oxidativo", explicou o diretor do estudo e pesquisador do Centro de Pesquisa Biomédica em Rede de Diabetes e Doenças Metabólicas Associadas (Ciberdem), Mario Vallejo. Segundo o G1, o estudo apontou ainda que o Alx3 anormalmente inativo faz com que os genes não sejam estimulados, o que leva à má-formação.

Hospital Eládio Lasserre ganhará dez novos leitos de UTI
Foto: Divulgação / Manu Dias / GOVBA

Em abril, dez novos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) serão inaugurados pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Para as obras e equipamentos foram investidos R$ 1,5 milhão. Ventiladores pulmonares, eletrocardiógrafos, laringoscópios, aspiradores cirúrgicos, desfibriladores e camas hospitalares foram adquiridos pela pasta. O Hospital Eládio Lasserre atende urgência e emergência e é referência para as comunidades de Águas Claras, Cajazeiras, Castelo Branco, Fazenda Grande, Pau da Lima, São Caetano, Valéria e bairros adjacentes.

Encontro de obesos e ex-obesos discute resultados de cirurgia minimamente invasiva
Evento acontece no Hospital Aliança | Foto: Divulgação

O auditório do Hospital Aliança recebe neste sábado (25) um encontro de obesos e ex-obesos para discutir a cirurgia minimamente invasiva e seus resultados. Com a presença do cirurgião bariátrico Osiris Casais, o evento será iniciado às 8h30 e discutirá ainda a cura ou redução da diabetes tipo 2 no pós-cirúrgico. No Brasil há aproximadamente 3,5 milhões de obesos mórbidos, e a falta de qualidade de vida está entre as principais causas do aumento da obesidade, atingindo 51% da população brasileira. Só na Bahia, há 90 mil obesos mórbidos. De acordo com uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde, as baianas são a maioria entre as obesas da região do Nordeste, representando 13,7% no ranking das capitais do Nordeste.

Planserv e Faculdade de Farmácia da Ufba firmam convênio de cooperação técnica
Foto: Divulgação

O Planserv e a Universidade Federal da Bahia (Ufba) assinaram nesta quinta-feira (23) um termo de cooperação técnica para implantação de serviços farmacêuticos. A parceria tem o objetivo de garantir a plena adesão dos pacientes aos tratamentos prescritos, por meio do fornecimento de medicamentos aos beneficiários inscritos no Programa de Assistência Farmacêutica do Planserv. Inicialmente, serão contemplados beneficiários em uso de medicamentos para tratamento da Hepatite C. Os benefícios esperados incluem a melhoria da assistência farmacêutica prestada, minimizando os impactos de problemas relacionados com medicamentos e alcançando bons resultados farmacoterapêuticos, aumentando a qualidade de vida dos pacientes. "É uma parceria muito importante para o Planserv, que terá sua própria unidade farmacêutica para atendimento dos pacientes, permitindo diminuir custos com a aquisição dos medicamentos, o que contribui para a sustentabilidade do plano", afirmou a coordenadora geral do Planserv, Cristina Cardoso. Para a Faculdade de Farmácia da Ufba, por meio da Farmácia Universitária, a assistência farmacêutica aos pacientes portadores de doenças crônicas permitirá o desenvolvimento de ações de ensino, pesquisa e extensão, com o intercâmbio de conhecimentos teórico-práticos que contribuirão para a qualificação da formação dos estudantes do curso e para o aprimoramento da relação entre o futuro profissional e a sociedade.

Mais quatro países vão exigir comprovante de vacinação contra febre amarela
Foto: Reprodução / Portal Brasil

Com o surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, outros quatro países decidiram exigir que turistas ou viajantes que procedam do Brasil comprovem ter sido vacinados contra a doença. Segundo informações do G1, Equador, Venezuela, Costa Rica e Cuba se juntam ao Panamá e Nicarágua na decisão. Assim, para entrar em qualquer um desses países, todos os viajantes com mais de nove meses de vida e procedentes do país, vão ter que apresentar um Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) contra a febre amarela. O CIVP válido precisa ser feito ao menos 10 dias antes da viagem. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), para emitir o documento, o viajante precisa apresentar o cartão de vacinação com os dados da vacina. Para aqueles que não possuem registro da vacina no histórico médico, será necessário tomar uma dose, que é válida para a vida toda, e só depois solicitar o documento. A medida também é exigida para viajantes que fizerem conexão no Brasil por mais de 12 horas.

Lauro de Freitas: Unime oferece atendimento gratuito de fonoaudiologia
Foto: Divulgação

A Clínica de Fonoaudiologia da Unime, na unidade de Lauro de Freitas, abriu inscrições para atendimento gratuito à comunidade. Será oferecida Avaliação Audiológica (audiometria tonal, vocal e imitaciometria) toda segunda e terça-feira, das 8h às 10h30, e nas quintas, das 10h30 às 13h e das 13h30 às 16h. Para inscrição, é necessário comparecer à instituição, localizada na avenida Luíz Tarquínio, 600, Centro, nos horários de atendimento, com documento de identificação. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (71) 3378-8142 e 3378-8157, ou pelo portal da Unime (clique aqui).

Ministério da Saúde lança Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose
Foto: Getty Images

O Ministério da Saúde lançou nesta quinta-feira (23) o Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose, que ratifica o compromisso com a Organização Mundial da Saúde (OMS) de reduzir a incidência da doença na população do país. Atualmente, o índice é de 32,4 por 100 mil habitantes. Até 2035, a meta é chegar a menos de dez casos por 100 mil habitantes. O documento também define os indicadores utilizados para monitorar as ações empregadas por estados e municípios na rede de atenção à saúde, divididos em três pilares: prevenção e cuidado integrado e centrado no paciente; políticas públicas arrojadas e sistema de apoio; e intensificação de pesquisa e inovação. Segundo o ministério, o objetivo do plano é diagnosticar precocemente a doença e garantir o tratamento contínuo, diminuindo o abandono antes do período recomendado, que é de no mínimo seis meses. "Somente conseguiremos eliminar a tuberculose no Brasil como problema de saúde pública a partir de ações integradas entre os diferentes atores da sociedade, por isso a importância de um plano que reúna todas as orientações", destacou a coordenadora do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, Denise Arakaki. Apenas em 2016, foram registrados 66,7 mil casos novos e 12,8 mil casos de retratamento (abandono ao tratamento) de tuberculose no Brasil. 

Programa internacional desenvolve ações contra diabetes em 16 municípios baianos
Foto: Divulgação

O Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia (Cedeba), em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e a World Diabetes Foundation (WDF), englobará mais de 7 mil pacientes diabéticos de 16 municípios baianos em um programa internacional. A iniciativa visa desenvolver ações de prevenção primária e evitar complicações macro vasculares até 2019, bem como qualificar mais de 800 profissionais de saúde. O termo de compromisso para a implantação do programa, que terá um investimento de mais de R$1,5 milhão, foi assinado na última quarta-feira (22), com a presença do secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, da diretora geral do Cedeba, Reine Chaves, e de representantes dos 16 municípios. "Entendemos que o caminho para a redução do diabetes passa pelo controle dos fatores de risco - obesidade, sedentarismo, alimentação inadequada e o consumo de álcool. Já para os pacientes diagnosticados é importante garantir o acesso ao tratamento para evitar as complicações que reduzem a qualidade de vida do paciente - cegueira, amputações, doenças renais - e trazem problemas para a família, além de terem um custo muito alto", destacou o secretário. Entre os critérios de seleção dos municípios estão a necessidade de cobertura maior que 50% do Programa de Saúde da Família, cobertura de 100% do Programa de Agentes Comunitários de Saúde, população com grande vulnerabilidade social concentrada em áreas urbanas e a existência de uma rede de saúde que fortaleça a política de atenção ao diabetes. Foram selecionados Rodelas, Abaré, Macururé, Chorrochó, Paulo Afonso, Glória, Santa Brígida, Pedro Alexandre, Jeremoabo, Cícero Dantas, Dias D'Ávila, Salvador, Lauro de Freitas, Camaçari, Alagoinhas e Ribeira do Pombal.

Estados Unidos registram nove mortes ligadas a implante de silicone
Foto: Getty Images

Os Estados Unidos registraram, entre o início de 2016 e 1º de fevereiro deste ano, nove mortes e 359 casos de um raro tipo de câncer associado ao implante de próteses nos seios. O anúncio foi feito nesta terça-feira (22) pela FDA, agência americana responsável pelo controle de alimentos e medicamentos, após relatos de pacientes. Devido às evidências, a agência informou que concorda com a Organização Mundial da Saúde (OMS), que já havia concluído a relação entre a doença e os implantes. Segundo o jornal O Globo, a doença não se trata como câncer de mama, mas linfoma anaplásico de células grandes, que afeta o sistema linfático. No entanto, por conta do implante, a doença se desenvolve nos seios. Na maioria dos casos há tratamento. Dos 359 casos relatados, 231 incluíam informações sobre a superfície do implante: 203 eram texturizados e 28 lisos. Os implantes variavam entre gel e solução salina. 

Ex-secretário, Solla ressalta que serviços com Santa Casa estavam acordados em contrato
Foto: Rodrigo Nunes/ Agência Câmara

O deputado federal Jorge Solla (PT) afirmou nesta quinta-feira (23) que, durante todo o período que esteve à frente da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), os serviços prestados pela Santa Casa de Misericórdia da Bahia ao SUS estavam acordados em contratos, com tempo de duração e previsões orçamentárias vinculadas ao cumprimento de metas. O posicionamento está relacionado ao entrave judicial envolvendo a entidade e a pasta na gestão da Maternidade Professor José Maria Magalhães Netto, encerrada em janeiro deste ano (saiba mais). "O último contrato com a entidade foi firmado em 2013 e se encerrou em abril de 2015, portanto um ano e três meses após a minha desvinculação da Sesab. O momento de renovação contratual é quando se discute a atualização do valor para o novo período contratado", afirmou o petista. Com relação à greve dos médicos da unidade, em 2013, Solla destacou que o acordo foi firmado entre os profissionais e a Santa Casa, com apoio da Sesab, porém sem ônus financeiro imediato para a secretaria. "Conforme previsão orçamentária, foi concedido, com base nos critérios contratuais, um reajuste em março de 2014 retroativo a dezembro de 2013, acrescendo R$ 971.304,22 do valor original", explicou.

Histórico de Conteúdo