Entrevistas

‘Tem que ter D.R. sobre sexo’, diz especialista sobre problemas entre homens e mulheres

Com uma especialidade de nome particular, a uroginecologista e sexóloga Paula Milena trata mulheres e homens com problemas sexuais. A vocação para a tarefa, segundo ela, foi descoberta aos poucos, como uma preparação que começou na fisioterapia, desvelou na Fisoterapia Uroniginecológica e alcançou o clímax na Sexologia. Em entrevista ao Bahia Notícias, a feirense Paula contou como trata os pacientes no consultório e revelou os principais problemas que levam as pessoas a procurá-la. A dificuldade em se soltar, principalmente em pacientes do sexo feminino, fez a especialista adotar uma espécie de “terapia de choque” que, segundo ela, dá resultados em curto prazo. Na conversa bem-humorada, Paula também descreveu como baianos e baianas costumam se comportar na cama. A especialista também falou da influência que a religiosidade tem no sexo, disse como trata homens com disfunção sexual (só com exercícios) e afirmou que falta discussão sobre sexo nos relacionamentos. ‘Tem que ter D.R. sobre sexo’, declara.

Veja mais

Quarta, 19 de Fevereiro de 2014 - 17:40

Dieta sem carboidrato pode prejudicar a saúde

Dieta sem carboidrato pode prejudicar a saúde
Um dos principais mitos sobre o macarrão é que, por ser rico em carboidratos, o seu consumo prejudica quem quer perder peso. Mas segundo a nutricionista Fabiana Fontes, consultora da Pelaggio, ter uma alimentação pobre em carboidratos sem acompanhamento médico pode trazer sérios riscos à saúde. “Os carboidratos presentes nas massas são responsáveis em nos fornecer nutrientes energéticos, são eles que ministram a maior parte da energia necessária para o corpo realizar nossas atividades normais, como andar e trabalhar”, explica Fabiana.
 
Os principais efeitos sentidos por quem restringe o consumo de carboidratos são cansaço, dores de cabeça, sonolência, fraqueza, falta de concentração, tontura e até desmaios. Além disso, um corte total de carboidratos da alimentação diária faz com que o organismo passe a usar a proteína como fonte de energia, o que provoca a perda de massa magra. “Quem corta totalmente os carboidratos pode até registrar uma perda de peso, como defendido pelas dietas da moda”, conta Fabiana. Porém, destaca que essa redução não acontece de uma forma saudável e dificilmente consegue ser mantida posteriormente.
 
Segundo a especialista, consumir macarrão, na quantidade correta e com os acompanhamentos indicados, pode inclusive contribuir na redução do peso. Isso porque o macarrão possui um baixo Índice Glicêmico (IG), ou seja, diminui a velocidade do nível da glicose no sangue, o que proporciona saciedade mais prolongada. De acordo com Fabiana, a quantidade ideal recomendada para um adulto é de dois pegadores de massa numa refeição, sempre acompanhados de uma fonte de proteína, como carnes, frango, peixe, ovos cozidos ou peito de peru, e legumes variados.

Comentar

   

Histórico de Conteudo