Quarta, 28 de Junho de 2017 - 11:30

A República está à deriva

por Samuel Celestino

A República está à deriva
Titanic afundou sem ficar à deriva | Foto: Divulgação

Como deste espaço ontem eu me referi, a situação do presidente Temer vai de mal a pior (lembre aqui). Quando na tarde de ontem ele reuniu o que considerou o “seu grupo de apoio”, o discurso que fez para tentar anular a denúncia de Rodrigo Janot a situação ficou muito pior para ele. A República entendeu como se fosse uma espécie de golpe para continuar no cargo que ora ocupa. Assim posto, o discurso contra Janot foi pior do que o soneto que Temer pretendeu fazer. O resultado foi um desastre total, gerando para ele um desgaste que não era esperado, nem, também, pelo grupo que reuniu, com cerca de 90 deputados, ou um pouco mais. O que Temer pretendeu para desancar Rodrigo Janot passou a ser uma espécie de tiro pela culatra. Piorou e muito para o presidente. Passou a ser uma espécie de descalabro. A República ficou confusa. Não entendeu o que exatamente ele pretendia. Portanto, uma confusão total e quem ganhou a guerra que Temer desejava fazer contra Janot, foi exatamente o Procurador-Geral da República. Portanto, a situação do presidente ao invés de melhorar piorou e muito. Agora até o PSDB está tentado reunir a sua base para deixar o governo onde estão quatro ministros da sua legenda. O presidente falou o que não deveria e agora provavelmente reúne os seus ministros (o que faz dia sim, dia não) por não saber qual o caminho que tomará. Enfim e ao cabo chega-se à conclusão de que Temer está na corda bamba e o país sem saber para que lado tomará. Esta é a realidade. 

Histórico de Conteúdo