Acusado de matar jornalista disse que era pressionado para assumir relacionamento
Foto: Reprodução/ Google Street View

O acusado de matar a jornalista Daniela Bispo dos Santos, 39 anos, em um prédio da Avenida Tancredo Neves nesta terça-feira (14) vai responder pelo crime de feminicídio. Mateus William Alecrim Dourado Araújo, de 32 anos, disse que matou a jornalista porque estava sendo pressionado a assumir um relacionamento com ela. De acordo com informações da Polícia Civil, eles começaram a se relacionar quando trabalharam juntos num call center, onde ele era gerente. Mesmo depois de ser demitido, Mateus continuou se encontrando com Daniela e, recentemente, ela teria passado a exigir que ele se separasse da mulher e a assumisse como namorada. Nesta terça, Mateus entrou no Edifício Catabas Empresarial sob o pretexto de pegar uma chave. Ele se encontrou com Daniela em uma escadaria e os dois começaram a discutir. Mateus desferiu um soco na vítima que caiu e passou a ser golpeada com uma pedra que o agressor havia levado com ele. Mateus trocou de camisa antes de pegar um ônibus. Durante a tarde, a polícia o prendeu em frente a um supermercado de Lauro de Freitas. Ele foi apresentado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e será encaminhado para audiência de custódia.

Histórico de Conteúdo