Primeira Turma do STF decide que familiares de Aécio serão julgados junto com ele
Foto: Reprodução/ EBC

Os familiares do senador Aécio Neves (PSDB-MG) serão julgados junto com ele no processo que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeita de recebimento de propina da JBS. A decisão foi tomada nesta terça-feira (14) pela Primeira Turma do STF. Andréa Neves, irmã do senador, e Frederico Pacheco, primo de Aécio, foram delatados pelos executivos da JBS. Aécio, os familiares e Mendherson Souza, assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), teriam recebido R$ 2 milhões em propina da empresa JBS. Andrea, Pacheco e Mendherson foram presos na Operação Patmos, deflagrada em 18 de maio. Na mesma data, Aécio foi afastado do mandato por decisão do então relator do caso, Edson Fachin, mas depois retomou as funções parlamentares.

Histórico de Conteúdo