Sexta, 22 de Setembro de 2017 - 00:00

Campo Grande não é bairro, mas o CAB é; um breve guia do novo mapa de Salvador

por Guilherme Ferreira

Campo Grande não é bairro, mas o CAB é; um breve guia do novo mapa de Salvador
Foto: Reprodução / Google Street View

Em qual bairro de Salvador você mora, leitor do Bahia Notícias? Se a sua resposta for Campo Grande, lamento dizer que ela está errada. Por mais que seus moradores tenham um afeto especial pelo nome e o circuito mais tradicional do Carnaval da cidade passe por ali, o projeto de lei aprovado na segunda-feira (18) pela Câmara Municipal não o inclui entre os 163 bairros da capital baiana (veja mais) - que podem chegar a 171 (veja mais). E à primeira vista não é correto dizer que a culpa pela "exclusão" do Campo Grande deve cair sobre os ombros dos vereadores, do prefeito ou de interesses políticos. O texto aprovado na Câmara foi fruto de um extenso e embasado estudo liderado por pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (Ufba). A partir dele, toda a região que vai da Praça do Campo Grande, passando pela Praça da Piedade e seguindo pela Avenida Sete de Setembro até quase a Praça Castro Alves poderá ser denominada de bairro do Centro. A alguns quilômetros dali, o Centro Administrativo da Bahia (CAB) - esse sim - ganhou o status de bairro. Em meio à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e às secretarias e órgãos do governo do estado da Bahia, foram encontrados os critérios necessários para que essa região vizinha à Avenida Paralela ganhasse o "título". Outro bairro inusitado que surgiu com a nova lei é o Aeroporto, que não vai muito além da área ocupada pelo terminal de chegadas e partidas de aviões. Ele se estende do limite de São Cristóvão até a divisa com a cidade de Lauro de Freitas, passando também pelas dunas do Parque de Abaté até Stella Maris. Com a lista de bairros de Salvador fechada de forma oficial, podemos observar outras curiosidades. Sabe o ônibus Beiru/Tancredo Neves? Ele está tão indeciso sobre o nome do seu destino quanto os estudiosos da Ufba e os moradores da região. Por questões históricas e sociais, os pesquisadores notaram que as duas opções eram fortes o suficiente para dar nome ao bairro. Por isso, ele ficou assim mesmo: Beiru / Tancredo Neves. Fique à vontade para escolher o que lhe soa melhor. E o mesmo vale para Vila Ruy Barbosa / Jardim Cruzeiro. Também esse bairro e seus moradores ganharam dois nomes para chamar de seu. Apesar das mudanças no mapa de Salvador, cada morador da cidade pode seguir falando pelas ruas que o seu bairro é o Campo Grande e que o Aeroporto não vai além do espaço para pousos e decolagens dos aviões. Afinal, o próprio projeto de lei aprovado pela Câmara pontua que um bairro atende também pela noção "de identidade e de pertencimento do território". Ninguém espera que um hábito antigo seja alterado por uma canetada.

Histórico de Conteúdo