Com Samuel Celestino

Receba Notícias do BN

Nome
E-mail *

Curtas do Poder

Curtas do poder

Rapaz, João Leão é um falastrão de marca maior. Andou dizendo que não é ministro de Dilma porque a mulher não deixou. O coroa do “buraco zero” gosta de ser folclórico, gosta de arrancar risadas, mas trabalho que é bom, nada. Falando em folclore, circula nos bastidores da política que a ida de Paulo Souto para a secretária da Fazenda é para que ele se fortaleça para ser candidato a vice no pleito de 2016. Antonio Imbassahy, que anda fechadinho com os irmãos Vieira Lima, está de olho e não está gostando nada desta história. Aí é briga de cachorro grande e eu quero cair fora. Não deixe de ler as Curtas do poder!

Veja mais

Pérola do dia

Nelson Pelegrino

“Quando o governador me convidou, me convidou para passar quatro anos na secretaria e a minha disposição é essa. Essa é a determinação”

Novo secretário de Turismo, ao ser questionado se seria candidato de Salvador em 2016, pela quinta vez

Veja mais

Comentários

Dilma revê nomes para ministérios por causa de lista de políticos citados em delação

Vai ser difícil para ela encontrar alguém que decente e que esteja junto ao grupo dela. A Fazenda e Planejamento teve que buscar fora e assim, será com os demais.

20/12/2014 - 21:22

Sergio Mauro

Construção de barracas de praia em Vilas do Atlântico descumpre norma

Sinceramente, devia-se ocupar com os dejetos do esgoto lançado no mar... mas não, transformar uma cidade litorânea, em uma cidade sem mar!

20/12/2014 - 18:09

Ronaldo

Veja mais

Entrevistas

Pedro Galvão

Sem convite do governador eleito Rui Costa para continuar no cargo, o secretário de Turismo, Pedro Galvão, faz um balanço da sua curta administração na pasta, em entrevista ao Bahia Notícias. Ele assumiu o cargo na cota de indicação do PR em janeiro deste ano e organizou eventos como o Carnaval e a Copa do Mundo. Galvão afirma que tem "o melhor relacionamento" com o chefe da Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura de Salvador, Guilherme Bellintani, na produção de eventos na capital. O secretário também elogia a futura extinção da Bahiatursa. "O novo governador [Rui Costa], com muita propriedade, entendeu que a Bahiatursa tinha uma série de problemas e que precisava ser requalificada. Acho que vai funcionar perfeitamente bem", avalia. Galvão também adianta que o projeto da Estrada Real da Chapada – roteiro que refaz o caminho aberto pela Coroa Poruguesa para unir a Bahia e Minas Gerais – deve entrar em fase de execução no próximo ano. "Ela está a todo vapor e acredito que em 2015 já esteja levada ao público através de uma propaganda, mostrando no Brasil e exterior que nós temos uma Estrada Real", informou.

Veja mais

Multimidia

Posse do presidente do Bahia Marcelo Sant'Ana

Veja mais

Sexta, 12 de Julho de 2013 - 00:00

Santa Maria da Vitória: Morte de empresário encontrado dentro de carro intriga população

por David Mendes

Santa Maria da Vitória: Morte de empresário encontrado dentro de carro intriga população
Rudival Santana era bastante conhecido na cidade |Fotos: Cotidiano Policial
Um empresário de Santa Maria da Vitória foi encontrado morto dentro do seu carro, nesta quarta-feira (10), em uma rua próxima ao Parque de Exposições do município do extremo-oeste baiano. Rudival Santana morreu com um tiro na nuca por volta das 9h da manhã, mas os moradores da localidade só perceberam que a vítima estava morta no interior do veículo 1h30 depois, quando a polícia foi acionada. Ainda não há informação sobre as circunstâncias do crime. De acordo com moradores residentes próximo ao local, contatados pelo Bahia Notícias, não ouviu-se nenhum disparo de arma de fogo ou qualquer movimentação suspeita no local que chamasse a atenção dos residentes no período relatado. Um morador, que preferiu não se identificar, informou que passou pelo local, mas pensou que o empresário, que era bastante conhecido na cidade, falava ao celular. Segundo reportagem do site Jornal Comércio Hoje, o carro estava parado no meio da rua, com o pisca alerta ligado, com a marcha engatada e com o freio de mão puxado. O BN tentou entrar em contato com a Polícia Militar e com a Delegacia de Polícia locais, mas os telefonemas não foram atendidos.  Agentes do Departamento de Polícia Técnica da Bahia (DPT) realizaram uma perícia no local, mas ainda não há a confirmação de quando o laudo ficará pronto. A vítima era um dos maiores empresários da região, dono do frigorífico "Boi Cerrado", do maior hotel da cidade, de postos de gasolina e de outras empresas. Rudival Santana, que era natural do município baiano de Santo Estêvão, casou-se no último sábado (6) em Santa Maria da Vitória e sua mulher está grávida. O enterro foi realizado nesta quinta (11) no cemitério da cidade, após uma carreata organizada por familiares, amigos e funcionários do empresário.


Comentar

   

Histórico de Conteudo

Site Auditado pelo IVC - Bahia Noticias

Enquete

Ano novo, energias novas. O que esperar de 2015?

Artigos

Ernani Varjão
Escândalo da Petrobras: e como ficam os acionistas minoritários?

O mercado de Ações é considerado, por sua própria natureza, um investimento de alto risco, sujeito as instabilidades do mercado, em face do setor de atuação da empresa. Entretanto, existem empresas que pela “segurança” que transportam e pela estabilidade que demonstram ao longo de anos, dão uma maior garantia aos investidores, que muitas vezes utilizam grande parte do seu patrimônio para a compra de ações. É o caso da PETROBRAS.

Veja mais

Viagem no tempo

Samuel Celestino, anos atrás
Publicado no jornal A Tarde em 28 de janeiro de 81: Governadores eleitos, e daí?

Em todas as unidades da Federação os políticos de maior expressão já se antecipam e posicionam-se como candidatos aos governos. A emenda constitucional que devolveu ao povo o sagrado direito de escolher, pelo voto, seus governantes, antecipou, em muito, o processo sucessório. Mas eleições diretas, por si só, não bastam, porque são insuficientes para vestir o país com roupas democráticas. É preciso restabelecer, antes do pleito de 82, a autonomia dos estados e dos municípios, perdida na voragem centralizadora do movimento revolucionário. O princípio federativo foi literalmente destroçado, com a demasiada concentração de força do governo da União.

Veja mais