Com Samuel Celestino

Receba Notícias do BN

Nome
E-mail *

Curtas do Poder

Curtas do poder

Enquanto Geddel diz que o PT quer chupar o PMDB, estou achando que o PMDB é quem vai chupar nessa história. E, em pleno Carnaval, fiquei sabendo que a presidente Dilma Rousseff almoçou no apartamento do Galego Wagner, que tá com cada vez mais moral no governo federal. Outro cheio de moral é Fábio Mota, que está se saindo melhor que a encomenda na prefeitura. Ainda teve ex-prefeito brigando com ex-secretário e vereador interessado em uma boa cervejinha. Quer ver mais? Clique aqui e confira as Curtas e Venenosas da semana!

Veja mais

Pérola do dia

Dilma Rousseff

"A tarifa de energia decorre das chuvas. Quando aumenta a chuva, diminui a tarifa de energia porque usamos mais a energia hidrelétrica. Quando diminui a chuva, diminui a energia hidrelétrica e aí a gente tem de contratar energia térmica. E térmica é mais cara"

Presidente da República em post explicativo no Facebook sobre a crise energética e o aumento de tarifa de luz no país.

Veja mais

Entrevistas

Guilherme Bellintani

Recém-chegado à Secretaria de Educação, Guilherme Bellintani traz consigo o reconhecimento da gestão que fez na Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura de Salvador. O empresário assumiu a pasta da Educação em 1º de janeiro e encontrou uma máquina grande: 7 mil terceirizados, 7 mil professores, 140 mil alunos e 428 escolas. Os projetos já estão sendo pensados e o destaque de Bellintani é o 'Agente de Escola', que promete aproximar pais, alunos e escola na luta contra a evasão escolar. Mais detalhes sobre os planos para o biênio 2015/2016, o secretário de Educação conta na entrevista da semana do Bahia Notícias.

Veja mais

Multimidia

Veja os gols de Bahia 2x0 Catuense

Veja mais

Quarta, 19 de Junho de 2013 - 16:23

Manifestantes convocam greve geral para o dia 1º de julho

por Bárbara Souza

Manifestantes convocam greve geral para o dia 1º de julho
Mais de 41 mil pessoas já confirmaram sua adesão à proposta de deflagrar uma greve geral no próximo dia 1º de julho. O convite é feito pelo Facebook e por volta das 16h15 desta quarta-feira (19) já tinha sido enviado a 906 mil usuários da rede social. “Dia 01/07/2013 o Brasil vai parar. Vamos mostrar ao governo que quem faz um país é o povo, e não os políticos. Unidos podemos fazer esse país mudar. Ou o governo nos respeita, ou paramos de jogar”, diz o texto, que pede ao internauta que convide “a maior quantidade possível de pessoas e participe desse momento histórico”.  Entre as bandeiras do movimento que são listadas na página do evento criada no Facebook estão  “auditoria no caixa do governo”, “melhoria no transporte público com um preço justo”, “melhoria na saúde e educação”, melhorias na condição de trabalho e salário para “lixeiros, professores, médicos, enfermeiros, bombeiros e policiais”, além de “liberdade de expressão”  e “liberdade de imprensa”.  O convite traz ainda frases como “Estamos no limite, cuidado, somos Brasileiros”, propõe aos participantes da paralisação “pintar a cara e ir pras ruas” no próximo dia 1º e alerta que o direito de fazer greve tem respaldo legal. 

Comentar

   

Histórico de Conteudo

Março / 2015

Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031
Site Auditado pelo IVC - Bahia Noticias

Enquete

Qual o ponto mais relevante da reforma política?

Artigos

Pastor Sargento Isidório
O sistema militar de ensino, ilhas de excelências na educação pública brasileira

Um dos grandes entraves do desenvolvimento sustentável do Brasil atende pelo nome de educação. Apesar dos governos afirmarem que a cada ano há mais recursos para a referida pasta, a sensação que nos invade é que nossas crianças e jovens estão saindo dos bancos escolares cada vez menos preparados.

Veja mais

Viagem no tempo

Samuel Celestino, anos atrás
Publicada no Jornal 'A Tarde' em 02 de março de 2005: Ironia ou sabedoria

Enquanto o País, atônito, perplexo e indignado, acompanha as estripulias do presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, com a sua indecente proposta de aumentar em 67% os salários dos deputados, passando-os de pouco mais de R$ 12 mil para R$ 21,5 mil, além da verba do gabinete que sairia de R$ 35 mil para R$ 45 mil, o presidente Lula aparece em cena e propõe 0,1% de aumento para os servidores da União.

Veja mais