Com Samuel Celestino

Receba Notícias do BN

Nome
E-mail *

Curtas do Poder

Curtas do poder

Não sei o que será da propaganda do governo para o candidato que vencer. Situação bate na propaganda, oposição bate na propaganda, propagandista bate na propaganda... No final das contas, vão dizer que os maus governos foram ocasionados pela propaganda. E os propagandistas, que ficaram ricos e diversificaram investimentos, não precisam mais da mamata, ao que parece. Falando nisso, tenho que confessar: Marina, Lídice e Eliana Calmon são as novas gatas e cobiçadas dessa campanha. Diante de comentários do DataNilo e DataNeto, revelo porque a pesquisa Datafolha / Rede Globo não vai fazer consulta para o governo da Bahia. Não deixe de ler as Curtas do poder!

Veja mais

Pérola do dia

Edson Valadares

"A política urbana adotada até o momento na cidade tem como um de seus eixos a retirada de tudo que possa expor a pobreza ainda presente na cidade e o mercado informal é sua principal vitima. A truculência por parte da Sucom e da Semop beira ao autoritarismo, como se tivessem o poder de polícia ou da própria justiça. Derrubam moradias populares, pequenos comércios, barracas de praia, perseguem baianas de acarajé, ambulantes e outros profissionais."


Edson Valadares, presidente do PT em Salvador, ao comentar sobre o padrão urbano da gestão de ACM Neto (DEM), que segregaria a população através de uma política "higienista e de embelezamento".

Veja mais

Entrevistas

Lídice da Mata

Com a proposta de “educação em período integral” como a menina dos olhos de seu programa de governo, a candidata à vaga de governador da Bahia Lídice da Mata (PSB) acredita no seu plano como eixo estruturante de sua plataforma política, caso eleita. A ex-prefeita de Salvador, que soube “aprender a governar na adversidade”, como diz a própria, foi a terceira postulante ao cargo no Palácio de Ondina a ser entrevistada pelo Bahia Notícias. Lídice fala sobre as mudanças em sua campanha após o trágico acidente que matou o presidenciável de seu partido, Eduardo Campos, que levou à comoção da sigla regional. Também, explicou sobre o seu objetivo de reforçar o Pacto pela Vida, tomando como inspiração os moldes de gestão do próprio Campos, enquanto era governador de Pernambuco. “Não foi uma tarefa fácil, feita de um dia para noite. Como eu disse, foram necessários sete anos com determinação e perseverança para se fazer, a cada ano, uma conquista de mais uma meta, de mais um avanço da diminuição da mortalidade”, comentou a postulante. Ao pedir o voto aos frequentadores do BN, “leitores e eleitores bem informados, porque acessam o site de notícias”, Lídice aposta em seu pioneirismo como primeira mulher a ser prefeita da capital baiana e representar a Bahia no Senado para considerar sua candidatura como “não apenas a mudança dos paradigmas de um governo feito sob a ótica de uma mulher, mas voltado para fazer a revolução da educação”.

Veja mais

Multimidia

Veja os gols de Vitória 1 X 2 Flamengo

Veja mais

Quarta, 30 de Janeiro de 2013 - 13:00

Primeira paralisação do governo Neto: Guardas municipais suspendem atividades por dois dias

Primeira paralisação do governo Neto: Guardas municipais suspendem atividades por dois dias
Foto: Divulgação
Às vésperas do carnaval, o novo prefeito de Salvador, ACM Neto, terá sua primeira paralisação de servidores para resolver. Isso porque os guardas municipais anunciaram, nesta quarta-feira (30), a suspensão das atividades por um período de 48 horas. A categoria exige que a prefeitura garanta a igualdade na escala especial de trabalho da Operação Carnaval 2013. De acordo com os servidores, a Superintendência de Segurança Urbana e Prevenção à Violência (Susprev) nega-se a modificar o planejamento atual para a festa, que segue idêntico ao de 2011 e não abrange todos os agentes interessados em trabalhar na folia. O diretor do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps), Jeiel Soares, disse que a gestão não demonstrou qualquer vontade de atender aos pleitos dos trabalhadores e limitou-se, apenas, a manter a escala do ano passado com a alegação de que o início da administração do atual prefeito não poderia ter um carnaval comprometido. “A paralisação é o primeiro alerta oferecido ao atual governo. Não queremos que a cidade sofra, pois somos guardiões da cidadania. O contribuinte nos paga para trabalhar, e o plano proposto pela administração exclui homens e mulheres que compõem o contingente da Guarda Municipal, e que terminarão por ficar em casa vendo o carnaval pela televisão enquanto deveriam estar nas ruas colaborando para o êxito da festa”, declarou Soares. O dirigente afirmou ainda que, no período, muitos servidores serão substituídos por colaboradores terceirizados, o que, segundo ele, onera os cofres públicos e compromete os serviços. “Se há necessidade de pessoal excedente porque a administração não privilegia trabalhadores do seu próprio quadro ao invés de terceirizar? Isso é um paradoxo”, indagou. A categoria deve se reunir, nesta quinta (31), para definir novas deliberações a serem tomadas, caso ocorram rodadas de negociação com a gestão da Susprev. 

Comentar

   

Histórico de Conteudo

Setembro / 2014

Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930
Site Auditado pelo IVC - Bahia Noticias

Enquete

Que candidato a governador esteve melhor no primeiro debate televisivo de 2014?