Quinta, 09 de Fevereiro de 2012 - 20:43

PMs reiteram que aguardam proposta do governo e negam espera de deflagração de greve no Rio

por Evilásio Júnior / Rodrigo Aguiar

PMs reiteram que aguardam proposta do governo e negam espera de deflagração de greve no Rio
Foto: Facebook
A reunião dos policiais ainda mobilizados no movimento grevista, no Ginásio dos Bancários, no Largo dos Aflitos, em Salvador, é permeada de mistérios. Sem liderança, eles se desentendem, dificultam o trabalho da imprensa e sequer sabem quantas associações estão representadas no evento. Em meio a uma série de informações desencontradas, os PMs dizem que só falarão com os jornalistas após o grupo enviado para uma suposta mesa de negociações com representantes do governo do Estado – fato negado ao Bahia Notícias pelo secretário da Casa Civil, Rui Costa – para se pronunciar. Nos bastidores do espaço, os poucos policiais que falaram à nossa reportagem disseram que só retornarão ao trabalho após as reivindicações de antecipação do pagamento da gratificação para março e a revogação das prisões dos líderes do motim na Assembleia Legislativa, inclusive Marco Prisco, serem aceitas. Perguntados se, na verdade, a estratégia não era aguardar a paralisação da PM do Rio de Janeiro ser deflagrada antes de cessar a mobilização baiana, eles negaram. Esquivos, nenhum dos praças consultados quis se identificar. Já a reunião realizada pelos oficiais no Hotel Fiesta, desde as 18h, ainda não foi finalizada.

Histórico de Conteúdo