Tanque Novo: Empresário líder de esquema é pai do prefeito
Operação parou a cidade na manhã desta quarta (14) | Foto: Jornal Farol
A Polícia Civil divulgou mais detalhes da Operação Marabu, realizada nesta quarta-feira (14), que prendeu oito integrantes de uma quadrilha acusada de sonegação fiscal no município de Tanque Novo, no sudoeste baiano. João Neves de Oliveira, um atacadista de 70 anos, pai do prefeito Elson Neves de Oliveira (PTdoB), foi apontado como líder do esquema que causou um prejuízo de R$ 54 milhões. Entre as operações fraudulentas, constam a utilização de notas fiscais frias; o “calçamento” de notas fiscais; a utilização de notas fiscais com numeração paralela à autorizada pela Sefaz; a utilização de empresas de fachada constituídas em nome de outras pessoas; operações comerciais em nome de empresas fictícias; a falta de emissão de notas fiscais; e a simulação de venda de mercadorias para outros estados, com utilização de empresas de fachada.  A operação conjunta realizada pelas pastas da Fazenda (Sefaz), Segurança Pública (SSP) e o Ministério Público é fruto de três anos de investigações. Além do pai do prefeito, também foram presas Judith Alves Carneiro, mulher do empresário, um filho do casal, Laeson Neves de Oliveira, e os netos Diogo Carneiro Neves de Oliveira e João Carlos Neves de Oliveira, além de uma irmã de João Neves, Eunice de Oliveira Magalhães. Todos os presos estão à disposição da Justiça no Complexo Policial de Guanambi. A Polícia Civil divulgou que o empresário, ao perceber a movimentação dos agentes, tentou se livrar de uma pasta com documentos, jogando-a por cima do muro. Em sua residência foram apreendidos documentos, notas promissórias e mais de R$ 30 mil em espécie.

Histórico de Conteúdo