Segunda, 08 de Janeiro de 2018 - 17:00

Oprah Winfrey faz discurso sobre força das mulheres, assédio sexual e racismo

por Clara Gibson

Oprah Winfrey faz discurso sobre força das mulheres, assédio sexual e racismo
Foto: Paul Drinkwater / NBC / Reuters

Oprah Winfrey foi a grande homenageada na noite do Globo de Ouro 2018, que aconteceu no domingo (7). A apresentadora, que é uma das mulheres mais influentes da atualidade, segundo a Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA), ganhou o troféu Cecil B. DeMille, por ser um exemplo a ser seguido para mulheres e jovens. Em seu discurso de agradecimento, a apresentadora falou sobre racismo, a importância da verdade e fez um apelo para o fim dos abusos sexuais, enaltecendo as milhares de mulheres que tiveram a coragem de falar sobre as violências que já sofreram.

 

 

Oprah começou a sua fala relembrando o momento em que assistia uma premiação do Oscar e viu Sidney Poitier ganhar o prêmio de Melhor Ator, sendo o primeiro ator negro da história ser premiado. "Eu nunca tinha visto um negro sendo homenageado. Eu sempre tentei explicar muitas vezes o que aquele momento significava para uma menina. E eu não deixo passar desapercebido que neste momento devem existir garotinhas me assistindo ser a primeira mulher negra a receber este prêmio", falou Oprah.

 

Seguindo  o discurso, a apresentadora citou os recentes casos de abusos sexuais denunciados por muitas mulheres nos Estados Unidos e agradeceu a elas pela iniciativa de relatar seus casos de violência. "Falar a verdade é a arma mais poderosa que nós temos", afirmou a homenageada. "Eu me sinto empoderada e inspirada por todas as mulheres que se sentiram fortes o suficiente para contar suas histórias", continuou.

 

"Por um tempo muito longo, as mulheres não foram ouvidas ou acreditadas, e não ousavam falar a verdade contra o poder dos homens, mas o tempo acabou", completou Oprah, referindo-se à iniciativa contra assédio que mobilizou muitos artistas, nomeada "Time's Up" (O Tempo Acabou) (veja aqui).

 

A apresentadora  finalizou o discurso deixando uma mensagem esperançosa, dirigindo-se a todas as meninas que estavam assistindo a premiação e fazendo uma referência a campanha #MeToo (Eu Também), que mobilizou milhares de mulheres a compartilharem nas redes sociais suas histórias de abuso (veja aqui). "Um novo dia está no horizonte. E quando esse novo dia finalmente amanhecer, será por causa de muitas mulheres magníficas, muitas das quais estão aqui neste auditório esta noite e alguns homens fenomenais, lutando para garantir que se tornem os líderes que nos levam ao tempo em que ninguém nunca mais terá de dizer 'Eu também'", terminou Oprah.

 

 

Histórico de Conteúdo