Selfie de Miss Iraque com Miss Israel gera polêmica ante conflito na região
Foto: Reprodução / Twitter

Uma selfie da Miss Iraque, Sarah Eedan, junto da Miss Israel, Adar Gandelsman, gerou polêmica durante os preparativos para o concurso Miss Universo 2017. As duas modelos se encontraram em Las Vegas, nos Estados Unidos, onde as candidatas para o concurso que irá eleger a mulher mais bonita do mundo se reúnem até o dia 26 de novembro. 

 

O registro da relação amistosa entre as duas incomodou árabes que apontam abusos das forças israelenses no Oriente Médio, pois para eles a foto publicada indicaria a chancela da Miss Iraque às arbitrariedades cometidas pos Israel. Adar publicou uma imagem semelhandte e destacou que a colega era "incrível". A postagem teve mais de três mil compartilhamentos nas redes sociais. 

 

De acordo com o site do jornal O Globo, Sarah é a primeira iraquiana a levar o nome do páis ao concurso em 45 anos. Ela cresceu mo Iraque mas se mudou para os Estados Unidos a fim de estudar música. Entretanto, por carregar a faixa do país natal, ela supostamente deveria se alinhar à política da nação e tomar as dores dos árabes, que na visão de alguns internautas, sofrem arbitrariedades de Israel. 

 

A prepercussão foi tanta que a própria Sarah publicou um comunicado no Instagram explicando que a Miss Israel expressou a sua esperança por paz entre os dois povos. "Ela me perguntou se eu tiraria uma foto com ela. Eu disse que ficaria feliz em espalhar a mensagem. O objetivo da foto era expressar esperança pela paz mundial (...) e pela solução da crise", escreveu ela. A Miss Iraque nega concordar com a política de Israel no Oriente Médio e pede desculpas para quem considerou a foto ofensiva. 

Histórico de Conteúdo