Sexta, 22 de Dezembro de 2017 - 08:05

Então é Natal: Todas prontas para o look do sofá?

por Estela Marques

Então é Natal: Todas prontas para o look do sofá?
Foto: Noelle's Favorite Things

Todo ano a gente faz tudo sempre igual. Chega dezembro e com ele a preocupação para o look de Natal. Saia, uma blusa amarrada na cintura, bota e o cabelo solto de prancha... Brincadeirinha, porque esse meme é de São João. Mas sempre surge a dúvida do que vestir e a atenção se volta para o que está na moda. Neste ano, indicaria a vocês um macacão pantacourt com estampa floral de fundo escuro, ou um short no estilo clochard roxo e uma blusa fluida da paleta azul. Nos pés, tênis ou espadrile de corda. Bacaninha, né?

 

Tanto investimento tem um motivo: recepcionar o menino Jesus, que todo ano (há 2017 anos, ainda que simbolicamente) nasce neste mundo de provas e expiações para nos ensinar noções de amor e caridade. E o rapaz é importante, já que determinou até o modo como nos identificamos no tempo: depois da sua chegada mudamos do Velho para o Novo Testamento e estamos apenas em 2017 *depois* de Cristo - porque zeramos a conta do *antes* dele.

 

Ok. A relevância cultural da ocasião é indiscutível. Mas todo ano a gente faz tudo sempre igual e deixa de observar o seguinte: nos arrumamos para ficar sentados no sofá assistindo ao especial de Roberto Carlos na Globo e ao filme temático que certamente passará na sessão especial da emissora. Por que será que desenvolvemos e alimentamos este hábito todo ano?

 

Uma breve pesquisa DataMoça apurou com dois grupos de amigas e obteve o seguinte resultado: 10% considera que caprichamos no visual para causar uma boa impressão aos familiares e aos parentes; 90% não souberam ou não opinaram. O levantamento registrou também que existe um grupo dos excluídos, que passam o Natal de pijamas ou uma roupa simples para ficar em casa. Cada um se veste conforme lhe convém, precisamos concordar.

 

De qualquer forma, chama a atenção como a data ganha um status diferenciado. Ao contrário das minhas amigas, aposto que toda essa preocupação com a roupa de Natal se dê por dois motivos. O primeiro deles é a presença do catolicismo em nossa cultura e o quanto a Igreja valoriza esta festa. Afinal de contas, é o nascimento do menino Jesus, filho de Deus; o caminho, a verdade e a vida. Precisamos celebrar essa ocasião, ainda que comecemos na véspera.

 

O outro motivo é mais social mesmo. Não sei como é na família de vocês, mas na minha bolha parental fomos criados comprando roupa em duas ocasiões do ano: Natal e São João - este último, muitas vezes, tem a mesma programação da festa de dezembro. Note que entre o proletariado é grande a preocupação com roupas novas nesses dois períodos do ano. Costumamos renovar as peças. Se formos viajar para casa de parentes, ainda que para ficarmos sentados no sofá, então, a necessidade torna-se vital.

 

Mas essas são elucubrações minhas, que talvez nada tenham a ver com a realidade. Ou talvez tenham, não sei. Independentemente, não quero aqui dizer que é exagerado se arrumar para assistir à emissora líder em audiência no Brasil, sentar ao redor da árvore de Natal e esperar também pelo momento de trocar presentes com quem lhe é caro. Natal é isso. E a gente precisa estar bem.

 

De pijama, de salto, vestido ou olhão esfumado preto na maquiagem, isso não importa muito. Afinal, a gente nunca sabe como se dará a tão aguardada noite feliz. Vai que no fim das contas acontece a premiação de "Melhor Parente do Ano" ou "Parente-Invisível da Temporada", aquele que a gente quase nunca vê?

 

Feliz Natal, leitoras!

 Instagram: @mocacriada

Facebook: Moça Criada

Site: http://www.mocacriada.com.br/

Histórico de Conteúdo