Entrevistas

Rita Santos - Baiana de acarajé e presidente da associação das baianas

O imbróglio que envolveria a exclusão do acarajé e os típicos quitutes baianos na Arena Fonte Nova durante a Copa das Confederações e Copa do Mundo assustou a muitos baianos e amantes do dendê ao redor do mundo. Resolvida a questão parcialmente, a presidente da Associação das Baianas de Acarajé e Mingau (Abam), Rita Santos, conta ao Bahia Notícias como foi o processo de aceitação das profissionais no estádio. “Eles [consórcio] são mais arredios do que a Fifa. O consórcio chegou a falar que em momento algum pensou que haveria baiana no estádio”, contou, em entrevista ao Bahia Noícias. Mãe do goleiro do Flamengo Felipe, Rita será uma das seis baianas que trabalharão nos dias 20, 22 e 30 de junho durante os jogos em Salvador e, além da Seleção Brasileira, revela preferência pela Nigéria. Carioca, a presidente da Abam se apaixonou pelo dendê antes de vir à Bahia, disse não se preocupar com uma eventual “elitização” do futebol com a elevação dos preços dos ingressos e, mesmo consciente de que boa parte das baianas não tem fluência em línguas estrangeiras, não enxerga empecilho para o sucesso nas vendas. “Durante o carnaval o que mais a gente tem são pessoas de outros países. E mesmo assim elas vendem”, avaliou. O critério para selecionar as baianas que vão trabalhar no evento, a falta de transparência na licitação que determinaria a empresa responsável pela praça de alimentação do estádio e os acarajés feitos por evangélicos e os vendidos em supermercados também são assuntos abordados na conversa.

Veja mais

Leonardo Moraes

Leonardo Moraes

Colunista

Especialista em Segurança da Informação e Perito forense em TIC

26/06/2013 - 15:30

Ataques atribuídos ao Anonymous colocam em risco as infraestruturas críticas do Brasil

05/06/2013 - 10:49

A III Grande Guerra já começou – o Cyber Dia D está perto

Aspectos econômico-financeiros, culturais e até mesmo religiosos sempre foram o estopim para o início de grandes conflitos armados. Assim foi com a I e com a II Grande Guerra Mundiais onde eventos marcantes simbolizaram o seu início. O que a maioria nem desconfia é que estamos possivelmente vivendo a iminência da chegada do novo dia D. Ou melhor, o Cyber Dia D.

Veja mais

Terça, 11 de Junho de 2013 - 15:37

Fábrica do Boticário em Camaçari será inaugurada em 2014 e deve empregar principalmente mulheres

Fábrica do Boticário em Camaçari será inaugurada em 2014 e deve empregar principalmente mulheres
Foto: Divulgação
A fábrica do Grupo Boticário em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, só deve começar a operar em 2014, embora a ideia inicial fosse inaugurar a unidade ainda este ano, segundo informações divulgadas em março. Em visita, nesta segunda-feira (10), à sede da empresa em São José dos Pinhais, no Paraná, o governador da Bahia, Jaques Wagner, conheceu os processos de produção e as estimativas do Boticário para o estado. “A Bahia foi escolhida para sediar o primeiro investimento em infraestrutura do Grupo Boticário no Nordeste, de olho no mercado da região. A fábrica de Camaçari será a segunda da empresa no país e pretende empregar mão de obra exclusivamente local, principalmente mulheres”, explicou. Com investimento de R$ 535 milhões, o grupo deve instalar, além da fábrica, um centro de distribuição em São Gonçalo dos Campos, na região de Feira de Santana. Os empreendimentos vão atender à demanda das regiões Norte e Nordeste do país, onde a companhia tem mais de 800 lojas. 

Comentar

   

Histórico de Conteudo