Mesmo com proibição, advogados fazem fotos em julgamento de Kátia Vargas
Foto: Reprodução / Instagram

A proibição de tirar fotos durante o julgamento da médica Kátia Vargas, nesta terça-feira (5), foi anunciada no início da sessão pela Capitã da Polícia Militar responsável pelo Fórum Ruy Barbosa. Mesmo assim, alguns advogados não se importaram com a ordem e fizeram registros do que acontecia dentro do Salão do Júri. O Bahia Notícias recebeu ao menos duas imagens que foram compartilhadas no stories do Instagram - que foram alteradas para garantir a integridade dos presentes. Durante um júri popular, é proibida o registro de fotos, mesmo pela imprensa, para garantir a segurança dos jurados. Pelo mesmo motivo, o voto é secreto e o veredito é dado por maioria. No Brasil, por conta de uma reforma no Código de Processo Penal, não há condenações por unanimidade do Conselho de Sentença. Para se condenar ou absolver, é preciso de apenas quatro votos do júri. A Polícia Militar chegou a notar alguns momentos em que pessoas tiraram fotos e obrigaram as pessoas a apagarem os registros. A PM tem autorização, inclusive, para retirar do Salão do Júri quem descumprir a determinação. Neste caso, a pessoa perderia direito à senha que dá acesso ao julgamento.

Histórico de Conteúdo