Terça, 05 de Dezembro de 2017 - 12:35

Testemunha diz que 'com certeza' viu carro de Kátia Vargas bater na moto das vítimas

por Estela Marques / Ailma Teixeira

Testemunha diz que 'com certeza' viu carro de Kátia Vargas bater na moto das vítimas
Foto: Betto Jr. / Ag. Haack / Bahia Notícias

Convocado para depor como testemunha de acusação no julgamento da médica Kátia Vargas, Arivaldo Lima Souza declarou que “com certeza” viu o carro dela bater na moto pilotada por Emanuel e Emanuelle Gomes Dias. O conflito em questão, ocorrido em 11 de outubro de 2013, culminou na morte dos irmãos, com a médica acusada de duplo homicídio doloso. De acordo com o depoimento de Souza, ele dirigia um veículo que estava atrás do carro da médica quando a viu bater no fundo da moto, que foi arremessada ao poste. "Quando desci do carro, correndo pra ver se podia fazer alguma coisa, vi que o pescoço do rapaz [Emanuel] estava saindo muito sangue. (...) "Quando peguei no pulso dela [Emanuelle], ela começou a tremer, estourou e eu vi que começou a falecer", lembrou a testemunha. Com a família em lágrimas, a mãe das vítimas, a enfermeira Marinúbia Gomes, deixou a sala de sessão. Kátia Vargas, que nega ter batido com o carro na moto dos irmãos, não acompanhou o depoimento. Souza foi a terceira testemunha convocada pela acusação. Antes dele, foram ouvidos Maria Antonia Souza Palmeira e Álvaro Lima Freitas Júnior (saiba mais aqui).

Histórico de Conteúdo